29 de setembro de 2012

Tintim



Esses dias vi o filme do Tintim. Lembrei de como eu gostava muito do desenho animado dele quando era criança... Então resolvi pesquisar um pouco sobre ele!

Há alguns anos atrás, antes de ver o filme, tinha lido uma das primeiras HQs dele - e ela me decepcionou. Na história, Tintim era enviado como repórter à Rússia, na época da guerra fria, e descobria que tudo o que eles faziam propaganda era mentira: as fumaças que saíam das fábricas, por exemplo, eram consequência da madeira queimada lá dentro; o herói assustava os russos com um lençol na cara, entre outros. 

Mas pelo jeito, a história evoluiu bastante - e deixou de ser tão infantil. O filme é super elaborado - a animação é extremamente bem feita: alguns personagens até parecem reais. Só percebemos que não são atores por alguns pequenos detalhes, como as características caricaturescas. O enredo também não se mostra tão infantil, mas com mistérios e aventuras bem diferentes daquele primeiro HQ que eu li.

Bom, vamos agora falar sobre o Tintim. Ele é um repórter aventureiro que está sempre atrás de novas histórias. Como seus companheiros temos Milu, seu fox terrier (super fofinho e inteligente, por sinal), que está sempre com ele e o Capitão Haddock, um ex-oficial da marinha que adora uma bebida. Além deles, a história conta com os agentes atrapalhados da Interpol Dupont e Dupond, Bianca Castafiore, uma cantora de ópera adorada por todos - menos pelos protagonistas da série -, e Nestor, o mordomo da fabulosa mansão Haddock.

O herói foi criado em 1929 por Hergé, um cartunista belga. As primeiras tirinhas foram sucesso imediato! Isso fez com que novas histórias fossem criadas e o personagem viajasse o mundo atrás de novas aventuras. Em 1947 houve a primeira adaptação do personagem para um filme e, em 1958, para um seriado na televisão.  Finalmente, em 1991, houve a criação de um desenho animado - com 21 episódios - que fez com que o repórter belga ficasse famoso definitivamente.

Segue, abaixo, o trailer do filme:


Para saber mais: [1], [2], [3]

27 de setembro de 2012

Gossip Girl: Psycho Killer

Nome: Gossip Girl: Psycho Killer
Autor: Cecily von Ziegesar
Editora: Galera Record

Quando falamos de Gossip Girl muitas pessoas tem preconceito. Quem que gosta de ler sobre um grupo de jovens fúteis, que só falam de roupa, que organizam as festas mais chiques e com motivos mais inúteis, que se drogam e bebem de um modo que não poderiam, que parecem melhores amigos quando estão juntos e adoram fofocar e falar mal dos outros pelas costas? Bom, eu gosto. Mas não é por isso que eu não ache que todos eles mereçam morrer.


25 de setembro de 2012

101 Dálmatas

Quando eu era pequena, era viciada na Disney. Meu pai, inclusive, já tinha me comprado toda a coleção de VHS que existiam até o momento. Sempre chorava quando a mãe do Bambi morria, dançava feito louca imitando o Baloo em "Somente o Necessário", morria de nojo do Simba comendo aqueles insetos... Mas nenhum desses desenhos se comparava com o meu preferido: os 101 Dálmatas.

24 de setembro de 2012

Meg Cabot


Essa é uma autora da qual eu sempre gostei, pelo menos desde que li seu primeiro livro... Não podia deixar de falar dela aqui no blog, claro!

22 de setembro de 2012

Fotos Famosas #1: A Menina Afegã

A foto da esquerda é conhecida mundialmente. A foto da direita nem todos conhecem. O fato é que ambas as fotos retratam a mesma pessoa: Steve McCurry, após muita procura, conseguiu encontrar a garota que  fez com que ficasse tão famoso, 18 anos depois da primeira vez que a viu.

O fotógrafo, em 1984, visitou um campo de refugiados no Paquistão, durante a invasão soviética no Afeganistão. Lá encontrou uma menina, de 12 anos, com olhos verdes grandes, expressivos e tristes.


A garota da foto é Sharbat Gula que, com apenas 6 anos de idade, já havia vivido o que muitos torcem para nunca passar: a menina conheceu o horror da guerra, vivenciou a perda dos pais, e a perda do vilarejo em que vivia com a família. 

McCurry, assombrado com o sucesso da foto, resolveu se empenhar na busca de informações sobre Gula e, com a ajuda da National Geographic fez um documentário, lançado em 2002, após tê-la encontrado.

Sharbat Gula pertence ao grupo étnico Pashtun e vive em uma pequena aldeia no Afeganistão. Ela se casou e tem três filhos (a quarta morreu ainda bebê). Confirmaram sua identidade após o exame de íris. A mulher não sabia do impacto de sua foto - apenas lembrava de ter sido fotografada.

Aqui está um preview do documentário para vocês verem! 


Para saber mais: [1], [2], [3] 

19 de setembro de 2012

Kill Bill


Esse post contém Spoilers!

Outro clássico do Tarantino que eu não tinha assistido até hoje. O filme apresenta todos os elementos que são marca do diretor: o excesso de violência e sangue, a divisão em capítulos e algumas cenas em preto e branco.

O filme fala sobre uma mulher que perdeu tudo: seu noivo, seus amigos e seu bebê. Depois de 4 anos em coma, acorda jurando vingança contra aqueles que fizeram isso com ela. O que não esperamos (ou até o fazemos, ao saber que o filme é de Tarantino) é que essa mulher é, na verdade, uma assassina - a mamba negra. E tem ótimas técnicas de luta (principalmente com espadas samurais) e de sobrevivência para conseguir matar as 5 pessoas que fizeram isso.

1. O-Ren Ishii: a primeira da lista de sua vingança é, agora, a número um na máfia japonesa. Ela viu seus pais morrerem assassinados pela Yakuza - e prometeu vingança. Tornou-se assim, uma assassina voraz. A Mamba Negra, após chegar no Japão, consegue matar o exército dos 88 loucos de O-Ren Ishii e, finalmente, matar a chefona.

2. Vernita Green: a segunda da lista se tornou, agora, uma mãe de família. E tem uma vida mais normal possível para uma ex-assassina. A protagonista a mata na frente de sua filha.

3. Budd: quando eu fui assistir a vingança contra ele, achei que seria mais fácil matá-lo do que aos outros. Ele se tornou um segurança preguiçoso de um restaurante em um lugar isolado. Porém, fui surpresa por seu plano - ele já esperava por sua vingança. 

4. Elle Driver: Ela odeia a protagonista, mas a respeita. Foi treinada pelo mesmo mestre - e teve seu olho arrancado por ele. É ela quem mata Budd - ironicamente, pelo veneno da cobra mamba negra (o codinome de sua rival). Ela é a única cuja morte não é certeza.

5. Bill: Ele é aquele quem coordenava o grupo que gerou a sede de vingança da protagonista. O chefão, aqui, também era o pai do bebê que a assassina perdeu. Quando chegamos na casa dele, porém, temos uma surpresa, que atrasa, um pouco, a morte do número um da lista.


Por fim, devo avisar que, principalmente no volume 1, há um exagero no sangue que jorra de todos os que morrem. É interessante, também, o fato de o diretor ter colocado um dos capítulos em formato de animê, quando contava a história de O-Ren Ishii. Para aqueles que não gostam de Tarantino, de Sangue ou de violência, não é um filme que eu recomendaria. Para os outros, vale a pena!

16 de setembro de 2012

Ah, se eu pudesse viajar no tempo!

Estamos em Setembro e, mais uma vez, temos uma blogagem coletiva indo ao ar. Dessa vez, o tema escolhido foi "Se você pudesse viajar no tempo para onde iria e porquê". 

14 de setembro de 2012

Se7en


Eu já tinha assistido esse filme faz um tempinho, mas estava morrendo de vontade de ver de novo. O enredo é baseado na história de dois detetives (Detetive Mills, que acabou de ser transferido, e Detetive Somersete, que está prestes a se aposentar) que procuram encontrar um assassino em série.

O serial killer, John Doe, escolhe suas vítimas de acordo com os pecador que cometeram, fazendo-as morrer do mesmo modo que viveram. O primeiro assassinato, por exemplo, foi de um gordo que foi obrigado a comer até desmaiar, morrendo em seguida de hemorragia interna.

Os detetives fazem de tudo para conseguir encontrar qualquer detalhe na cena dos crimes que possam levá-los ao assassino. E este, por mais perto que cheguem os detetives, consegue se ater ao plano.

O filme é incrível. O astral é sempre negativista, as pistas e os crimes feitos de modo impecável, as ideias do serial killer e o motivo pelo qual ele faz tudo isso são muito bem fundamentados. Além disso, o final com certeza é surpreendente, mostrando quão perfeccionista e metódico é Doe. Recomendo para qualquer um.

13 de setembro de 2012

The OC - 1ª temporada


O seriado trata de um grupo de amigos que mora em Orange City, uma cidade na Califórnia, e vive uma vida de milionários. O primeiro episódio mostra Ryan, um menino de Chino – bairro pobre – que, após ser induzido a roubar um carro com seu irmão, é levado para a cadeia. Lá, conhece Sandy Cohen, um advogado que defende meninos que não têm a condição de pagar o próprio advogado.



Como é menor de idade, Ryan é liberado. Quando chega em sua casa, é expulso por sua mãe – que se decepcionou extremamente com a atitude do filho – e não encontra nenhum lugar para ficar. Como última opção, liga para seu advogado, esperando qualquer ajuda.

Sandy o leva para sua casa em Orange City, um local em que vivem pessoas extremamente ricas, com jovens que têm acesso a qualquer tipo de coisas: roupas, festas caras, bebidas, viagens, etc. Lá, somos apresentados, então, a Seth, (filho de Sandy, que tem uma paixão secreta por Summer), Marissa (menina ‘perfeita’, coordenadora das festas da escola), Summer (melhor amiga de Marissa que, no começo da temporada, eu realmente não gostava) e Luke (o então namorado de Marissa, desde sempre).

Ao longo da temporada, vemos vários conflitos – a aproximação de Ryan e Marissa, a rixa entre Ryan e Luke (não por acaso, por causa de Marissa), a “esnobação” de Summer em relação a Seth, o divórcio dos pais de Marissa, a crise financeira de Jimmy (pai de Marissa)...

Eu nunca tinha assistido até esse ano (sei, sou atrasada), mas a série realmente me conquistou! É interessante ver o modo de vida levado por aqueles que têm possibilidade de fazer tudo – e, ainda, ver como um menino que tem origens humildes tenta se adaptar a esse mundo de ‘filhinhos de papai’. Recomendo a todos, principalmente para mulheres (muitos homens não vão gostar do estilo do seriado hahaha)!

10 de setembro de 2012

Desafio dos 50 filmes!



  1. Filme favorito ou mais marcante: Acho que o meu filme favorito, agora, é "Batman - o Cavaleiro das Trevas Ressurge". Eu tive um mix de emoções e acabei chorando no final do filme, de tão bom que foi! hahah
  2. Filme que menos gostou: Acredito que tenha sido "Nem que a Vaca Tussa", ou "Espanglês". Odiei os dois.
  3. Comédia Favorita: Eu morro de rir quando assisto "A Verdade Nua e Crua". Não sei porque, mas sempre rio!
  4. Drama favorito: Eu adorei "O poderoso chefão", mesmo sendo muito comprido. "Clube da Luta" também é muito bom1
  5. Filme de ação favorito: Ação é um dos meu gêneros preferidos. Difícil escolher só um. Mas vamos apelas para um de super herói: "Os Vingadores".

8 de setembro de 2012

Sexto Sentido


Esse é outro clássico que todos deveriam assistir. O filme fala sobre Cole, um menino que tem um dom especial: ele vê e se comunica com pessoas que já morreram. Os mortos, porém, podem ferir o garoto, o que faz com que ele esteja sempre assustado. Como é diferente das outras crianças, ele vive isolado. 

A presença desses fantasmas na vida do menino também afetam seu relacionamento com a mãe, que não conhece o segredo do filho e acha que ele vive mentindo, sem entender o porque disso. Para lidar com a situação, Cole recebe ajuda do Dr. Malcolm Crowe. O psicólogo, especializado em tratar crianças, encontra um desafio ao se confrontar com o protagonista após ver uma semelhança entre ele e um ex-paciente, um dos únicos com quem falhou.

Assim, ao longo do filme, Dr. Crowe tenta encontrar o porquê de Cole ser tão diferente dos outros e ajudar com a resolução de tal problema. Ao descobrir o segredo do menino, então, tenta fazer com que o garoto se comunique com os fantasmas, ao invés de se assustar com eles. 

O filme é muito bem construído. Desde o início aparecem detalhes importantes que, para alguns, passam despercebidos. Desse modo, nos envolvemos cada vez mais no enredo e no conflito do protagonista. Recomendo para qualquer um!

6 de setembro de 2012

Jogos Vorazes

Nome: Jogos Vorazes
Autor: Suzanne Collins
Editora: Rocco



Demorei para me interessar pelo livro, e confesso que só fiquei animada com o filme depois de ler algumas resenhas. Logo que fui ao cinema conferir, fiquei com vontade de comprar a trilogia! 

4 de setembro de 2012

CoinC

A cidade de São Paulo é cheia de surpresas. Primeiro, tivemos a Cow Parade (em 2005 e, de novo em 2010), depois vimos Rinocerontes espalhados por toda a cidade. Também jogaram uma ideia (que não pegou tanto) que espalhou várias sacolas recicláveis gigantes por aí! Há pouco tempo, chegou a Call Parade (que ainda podemos ver nas ruas!), e agora foram 10 cofrinhos em formato de porquinhos espalhados pela cidade!

E, para aqueles que me conhecem, essas obras expostas assim, temporariamente em tudo que é canto da cidade, me chamam - e muito - a atenção!



Bom, hoje eu resolvi que queria conhecer a famosa Fnac da Avenida Paulista! E, quando subi as escadas rolantes para a sessão de livros vi um porco gigante (o da foto) trazendo uma ideia diferente: Deposite, aqui, ideias para sua cidade! É claro que eu não poderia ficar de fora, peguei um papel e uma caneta e coloquei lá minha opinião! Só estranhei que estava vazio - e também não fazia ideia do que era a CoinC!

Dessa vez, os porquinhos ficaram expostos até o final do mês, quando serão leiloadas. Uma das ideias retiradas dele será escolhida e - olha só a sacada de gênio - o dinheiro do leilão será doado para que a ideia seja colocada em prática! Demais, não é?!

Para saber mais: [1], [2]

3 de setembro de 2012

Banners

Gente! A Lays, do Mundo da Lala me deu de presente dois banners para eu usar aqui no blog! (:


Vou postar aqui, ficaram uma gracinha! Como acabei de mudar o meu layout vou esperar um pouquinho para mudar de novo, mas assim que enjoar (o que não deve demorar) eu mudo! hahaha


E aí, qual vcs gostaram mais?! 

2 de setembro de 2012

Dexter – 1ª temporada

Um seriado que amo – e estou ansiosíssima para assistir a última temporada. A série tem como protagonista Dexter, um policial perito em sangues. Mas, diferente dos outros seriados policiais, esse tem uma característica essencial: além de trabalhar como perito na polícia, Dexter é um serial killer.



A primeira temporada mostra a busca do “Ice Truck Killer”, um assassino em série que mata prostitutas, tira seu sangue, as congela e esquarteja (sim, é forte, mas não aparece ele fazendo nada disso). Ao mesmo tempo, a irmã do protagonista, Debra, busca um modo de ser promovida e conseguir desvendar esse crime. Dexter sente-se intrigado com o fato de o assassino que estão procurando lançar desafios diretamente para ele, além de achar incrível o modo como mata as vítimas.

Apesar de ser psicopata, o protagonista finge viver uma vida normal: namora Rita (uma mulher que era estuprada pelo ex-marido e que, por isso, não gosta de tanto afeto), sai com os colegas de trabalho e, ainda, tenta agradar o pessoal da delegacia (levando donuts para eles, por exemplo).

Dexter é super cauteloso devido a seu pai, já falecido, que era policial e, ao perceber a sede de sangue de seu filho adotivo, o orientou a matar apenas aqueles que merecessem a morte. Suas vítimas são sempre criminosos que não são pegos pela polícia.

A primeira temporada é intrigante. Entramos no cérebro do personagem, vemos a sede de sangue que ele tem, torcemos para que ele não seja pego (mesmo sabendo que isso é errado). Ao mesmo tempo ficamos curiosíssimos para conhecer melhor a história do personagem e entender por qual razão ele é do jeito que é, e saber quem é o “Ice Truck killer” e qual a relação dele com Dexter.


Recomendo para todos, principalmente para os fãs de séries policiais e aqueles que adoram um suspense. Acho que os que não gostam muito de filmes com sangue talvez não gostem muito, mas acho muito interessante entrar na mente de um serial killer e saber como ele pensa e vê o mundo.