Esse mês, a Companhia das Letras teve lançamentos bem variados, divididos entre seus selos. Temos ação, quadrinhos, fantasia, erotismo, new adult, chicklit, interativos, autores do Brasil, de Moçambique... Sem dúvidas tem lançamentos para todos os gostos! 

Para saber mais sobre cada título, é só clicar na capa!

Alfaguara e Suma de Letras

  

Companhia das Letras

 

Paralela

   

Seguinte e Quadrinhos 

       



Eu demorei muito para assistir Desesperate Housewives. Até pouco tempo atrás, nunca tinha me interessado pela série. Sempre imaginei que fosse uma série que não teria muito para acrescentar, com protagonistas fúteis que não faziam nada além de cuidar da casa e caçar maridos. Bom, a série tem personagens que fazem isso, mas sem dúvidas esse não é o foco da série.

Desesperate Housewives conta a história dos moradores de Wisteria Lane, uma pequena rua sem saída nos subúrbios de Fairview. Cada um dos vizinhos é intrigante, sempre procurando ajudar os outros e descobrir tudo o que estão escondendo, mas sempre tomando o cuidado necessário para que ninguém descubra seus segredos. Afinal, todo mundo tem segredos, né? 

Apesar de toda a vizinhança ter personagens interessantes, a série foca em quatro amigas: Susan Mayer, Lynette Scavo, Gabrielle Solis e Bree Van der Kamp. As quatro são amigas e permanecem com a amizade durante todos os anos da série, independentemente do que está acontecendo na vida de cada uma delas, independentemente do segredo que cada uma está guardando. 


Bree Van der Kamp é a típica dona de casa. Ela é perfeccionista, gosta de cuidar da casa, faz questão de fazer comida caseira e jantar com sua família todos os dias. Ela sonha em ter a família perfeita, mas não percebe que sua mania de perfeição acaba fazendo com que sua família faça de tudo, menos alcançar esse patamar que ela sonha em alcançar. 

Gabrielle Solis já foi modelo, chegou a desfilar em grandes passarelas e a estampar capas de grandes revistas. Quando encontrou um cara rico para casar, se apaixonou e abandonou a carreira para viver uma vida fútil e calma nos subúrbios. Mas, é claro, que uma vida tão calma nunca seria satisfatória para ela, que não hesita em buscar por um pouco mais de emoção na vida pacata dos subúrbios.

Lynette Scavo é uma das minhas personagens favoritas. Ela abandonou a carreira, que estava deslanchando, para cuidar dos quatro filhos. Isso mesmo, quatro. Apesar de ser mãe em tempo integral, ela não sente que dá conta de cuidar dos filhos que estão sempre aprontando, e sonha com o dia em que poderá voltar para a carreira. Ela é apaixonada pelo marido e pela família e, mesmo quando se depara com as dificuldades, faz de tudo para que a família continue bem e unida.

Por fim, Susan Mayer é a desastrada da turma. Sem dúvidas, ela sempre age com a maior das boas intenções, mas é tão atrapalhada que acaba sempre criando confusão com tudo o que faz. Começamos a série com a personagem se recuperando de um divórcio difícil, sempre se apoiando na filha como seu pilar - o que faz com que a garota, muitas vezes, assuma o papel de mãe. 


A cada temporada, vemos novos vizinhos indo e saindo de Wisteria Lane. Cada novo morador sempre levanta suspeitas, e faz com que a série sempre esteja envolta em um grande suspense. É claro que a vizinhança não consegue ficar quieta, e passa boa parte da série tentando entender o que realmente está acontecendo por ali.

Em meio ao suspense da vizinhança, as amigas continuam suas vidas, passando por problemas que qualquer um passaria, e também por alguns problemas um tanto incomuns. Mesmo assim, é uma delícia acompanhar como anda a vida de cada uma delas, como cada uma lida com as situações da vida e também como você conseguiria se ver ali, jogando poker com elas toda semana. 


Nome: O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares
Autor: Ransom Riggs
Editora: Leya
Páginas: 336


Jacob Portman sempre escutou as histórias mais malucas de seu avô. Ele contava sobre suas memórias de infância, quando teve de fugir de monstros horríveis para viver em um orfanato maravilhoso, com uma criança mais peculiar que a outra. E elas eram peculiares mesmo: uma delas era invisível, outra tinha que usar sapatos de chumbo para não sair voando, tinha uma que soltava fogo pelas mãos, e até a diretora era diferente! A Srta. Peregrine podia se transformar numa ave e, além disso, conseguia controlar o tempo!

Quando cresceu, Jacob entendeu que, na verdade, tudo aquilo era apenas um modo de relativizar a difícil experiência de uma criança judia, que teve que fugir dos monstros nazistas e desaparecer do mapa, junto com várias crianças que também tinham sido forçadas a abandonar as famílias em busca de um futuro com vida. 

Jacob acreditou nessa segunda versão, contada pelos pais, até o dia em que encontrou o avô à beira da morte, próximo a um ser monstruoso, com tentáculos saindo da boca - exatamente como seu avô havia descrito nas histórias de sua infância. Antes de desmaiar, o garoto só teve tempo de ouvir o último desejo do avô: que o neto fosse para a ilha em que o avô passou a infância e visitasse o orfanato onde passou os melhores dias de sua vida.

Desde então, Jacob pirou: tudo aquilo que ouvira quando era mais novo poderia ser verdade. Mas como ele teria certeza se todas aquelas histórias pareciam loucura? Por conselho de um psiquiatra, Jacob e seu pai vão até a pequena ilha que o avô tanto falava - em busca de um orfanato que já deveria ter abandonado há anos.


Gostei muito do mundo que o autor construiu. O protagonista, Jacob, é um curioso de carteirinha - e não tem medo de fazer o que precisar para entender tudo o que se passa em sua cabeça. Sem dúvidas, ele é um ótimo narrador - não é daqueles que ficamos cansados ao longo do livro - e consegue nos deixar com as mesmas dúvidas que ele fica, fazendo com que nós torçamos para que ele tome exatamente aquelas decisões!

As outras personagens também são ótimas, com um destaque para a Srta. Peregrine, que sem dúvidas está sempre procurando fazer o melhor que pode para manter seus protegidos em segurança; e para Emma, a garota que solta fogo pelas mãos, ao mesmo tempo esquentada e carinhosa.

 O Autor descobriu algumas fotos antigas que eram bem peculiares e, por conta delas, resolveu escrever um livro incrível. Ao longo das páginas, enquanto descobrimos junto com Jacob o que realmente aconteceu com seu avô, vemos as fotos e as justificativas para cada uma delas, de modo que aquelas imagens que vemos tornam-se parte da história! Achei muito interessante a premissa do livro - sem dúvidas, ele não poderia ter dado uma história melhor para aquelas fotos! Agora só falta assistir ao filme!