As escolas familiares

by - julho 14, 2010


A Relação entre as escolas e as famílias tem mudado de maneira perceptível ao longo do tempo. Mas nem sempre essas mudanças são para melhor.
Há 30 anos, a escola era mais respeitada. Os pais, mais presentes, exigiam que seus filhos fossem mais responsáveis, aceitassem suas notas e lutassem para superar suas dificuldades. Isso ocorria pelo fato de os pais estarem mais presentes na vida dos filhos e, com isso, acompanhar seu desempenho na escola e lhe dar educação

Ao longo dos anos, ocorreram várias mudanças. Três delas foram muito relevantes para a relação família – escola. A primeira foi o aumento da presença da mulher no mercado de trabalho, o que fez com que esta passasse menos tempo com os filhos. Com o mercado de trabalho mais exigente, os pais também passam mais tempo fora de casa. Essa ausência dos pais faz com que estes se sintam culpados por não participar ativamente da vida dos filhos e, por isso, não exigir tanto destes, além de passar a responsabilidade da educação apenas para a instituição de ensino. O último fator é a desvalorização do professor, que, ao invés de ser um mestre, uma autoridade, passa a ser uma pessoa comum.

Essas mudanças impactaram a maneira como os novos alunos são formados. Agora, os profissionais podem até ter qualidade no que fazem, mas têm civilidade. São adultos intolerantes, que desrespeitam e têm maior dificuldade em enfrentar obstáculos.

(ITA 2010)

Leia também

0 comentários!

Seu comentário é muito importante! Obrigada por comentar, e aproveite sua visita!

* Os comentários são moderados, então dependem de aprovação para serem publicados.

O conteúdo do blog foi escrito e criado por mim, salvo quando sinalizado. Se for copiar, me avise e coloque os devidos créditos. As imagens e fotos, se não tiradas por mim ou criadas para o blog, foram retiradas, em sua maioria, do Pixabay. Caso seja de sua autoria, me avise para que eu coloque os devidos créditos!

Licença Creative Commons