Nausicaä

by - maio 03, 2020

Imagem de Raf Banzuela

Após os Sete Dias de Fogo, uma guerra que destruiu a civilização humana e a maior parte do ecossistema da Terra, surge uma floresta que exala gases venenosos. Apenas insetos e um ser conhecido como Ohmu vivem por lá. Nausicaä, filha do rei do Vale do Vento, tem o estranho poder de conseguir sentir o que a floresta sente e se vê obrigada a sair em uma jornada para tentar evitar outra guerra devastadora.

A Terra está sendo tomada por florestas tóxicas aos humanos. Essas florestas são habitadas pelos Ohmus, seres que se parecem com ácaros gigantes, que também ajudam a proteger a floresta e evitar que a mesma seja destruída pelos humanos.

Nausicaä é a princesa do Vale dos Ventos, um vale autossuficiente que ainda não foi atingido pela floresta tóxica. Ela sempre gostou de explorar os arredores, conseguindo lidar com os Ohmu, sendo fascinada por esses seres e pelos demais insetos que vivem na floresta.

Tudo muda quando uma nave cai em seu vale com uma carga muito cobiçada, fazendo com que o vale seja invadido.

Imagem de Raf Banzuela

Apesar do filme não ter sido lançado sob o selo do estúdio Ghibli, foi escrito e dirigido por Hayao Miyazaki e produzido por Isao Takahata, os criadores do estúdio. Inclusive, o estúdio só surgiu por conta do sucesso de Nausicaä. Isso faz com que muitos o considerem o primeiro filme do estúdio.

Nausicaä é uma garota forte, determinada e pronta para fazer o que é necessário para salvar seu povo e proteger a floresta (características típicas dos filmes do diretor japonês).  Eu gostei muito da personagem e fiquei animada em saber que o estúdio se utiliza de personagens femininas fortes antes mesmo disso começar a surgir aqui no ocidente (os filmes de princesa da Disney lançados até então sempre mostravam as mulheres em suas aventuras antes do príncipe chegar, né?).

Também achei interessante a ideia de que a floresta se tornou tóxica e seres amedrontadores surgiram para evitar que os seres humanos desmatassem e acabassem mais com o nosso meio ambiente. Esse tema com certeza está muito em voga nos dias de hoje, mas imagino que tenha sido inovador, em 1984, época em que foi lançado, quando não se levantava muito essa bandeira.

Outro tema que é interessante é a existência de uma lenda na mitologia do povo do vale que, ao que tudo indica, se tornará realidade ao longo do filme. Ficamos torcendo e tentando entender quando que aquilo que havia sido contado no início finalmente se tornará realidade!

Acho que o filme é uma boa introdução ao estúdio e com certeza vale a pena ser visto! Não deixe de assistir ao trailer embaixo:

Leia também

0 comentários!

Seu comentário é muito importante! Obrigada por comentar, e aproveite sua visita!

* Os comentários são moderados, então dependem de aprovação para serem publicados.

O conteúdo do blog foi escrito e criado por mim, salvo quando sinalizado. Se for copiar, me avise e coloque os devidos créditos. As imagens e fotos, se não tiradas por mim ou criadas para o blog, foram retiradas, em sua maioria, do Pixabay. Caso seja de sua autoria, me avise para que eu coloque os devidos créditos!

Licença Creative Commons