O Livro de Moriarty

by - dezembro 26, 2017

Nome: O Livro de Moriarty
Autor: Sir Arthur Conan Doyle
Editora: Penguin
Páginas: 416


O Professor James Moriarty é o maior inimigo de Sherlock Holmes. Como muito bem apresentado por José Francisco Botelho, o personagem foi escrito para ser o reflexo de Sherlock Holmes: tão inteligente quanto, mas com o potencial voltado para o outro lado.

E esse livro reúne seis contos e um romance nos quais Holmes tenta colocar o chamado "Napoleão do Crime" atrás das grades, por mais difícil que pareça ser. Vou comentar brevemente sobre cada um deles:

O Problema Final

 Nesse conto, Sherlock Holmes decide enfrentar de vez o Professor Moriarty. Para isso, o próprio detetive se torna um fugitivo e Moriarty o perseguirá por toda a Europa. O professor já pretendia matar o detetive, mas Holmes consegue se safar. Até que ambos se enfrentam frente a frente para uma batalha final. 

Uma curiosidade: esse conto deu origem ao filme O Jogo das Sombras, de 2011,  estrelando Robert Dowey Jr e Jude Law! Para quem quiser assistir, vale muito a pena! Eu fiquei até com vontade de rever o filme!

A Aventura da Casa Vazia

Depois de passar um tempo nas sombras, Sherlock Holmes reaparece em Londres. Durante esse período, Holmes tentava fugir dos capangas de Moriarty, que estavam atrás dele. Porém, quando soube do assassinato de Ronald Adair, um garoto que aparentemente não tinha inimigos, que fora encontrado em uma situação peculiar, Holmes decidiu voltar à ativa.
 

O Caso do Construtor do Norwood 

Holmes está entediado. Londres se tornou um lugar monótono após a morte de Moriarty. Mas isso não o impede de utilizar seu poder de dedução para decifrar os crimes que continuam acontecendo na cidade. Nesse conto, Jonas Oldacre foi encontrado morto com a bengala de seu próprio advogado, John Hector McFarlane. Apesar de todos os indícios apontarem para a culpa do advogado, Holmes está disposto a provar a sua inocência

O Caso do Jogador de Rúgbi

Godfrey Staunton, um famoso jogador de rúgbi, e sobrinho de um dos homens mais ricos da Inglaterra, desapareceu bem antes de um jogo super importante. A última notícia que se sabe dele é que recebeu uma carta, ficou claramente abalado com seu conteúdo e foi embora do alojamento em que o time estava hospedado em companhia de um homem barbudo.  Holmes é chamado para investigar o caso, e, é claro, vai descobrir exatamente o que aconteceu (uma hipótese que nunca me passaria na cabeça!).

Sua Última Mensura

Um dos únicos contos que não é narrado por Watson, o que já deixa tudo bem diferente! No início da Primeira Guerra Mundial, Holmes, já aposentado, é convidado para ajudar o governo inglês em um caso de contraespionagem - tentando acabar com uma rede de espiões alemães. O último caso de Holmes não poderia ser melhor.

O Vale do Medo

O único romance da coletânea é incrível! O livro é dividido em duas partes. A primeira delas mostra Holmes, na Inglaterra, tentando desvendar o assassinato de John Douglas, que ocorreu em circunstâncias extraordinárias. A outra parte ocorre nos Estados Unidos, anos antes, quando uma sociedade secreta e terrorista assombrava a Pensilvânia. E, é claro, os dois acontecimentos, de alguma forma, estão conectados.


Quando era criança, lembro que li um conto de Sherlock Holmes no livro "Histórias de Detetive - para gostar de ler". Desde então, tenho curiosidade para ler outros, mas acabei deixando de lado por conta de outros livros que tinha ainda mais vontade de conhecer. Assim, quando tive a oportunidade de ter em mãos um livro com contos sobre o detetive, não pensei duas vezes: tinha que finalmente conhecer de vez a escrita de Arthur Conan Doyle e a lógica implacável de Holmes!

Eu já achava que ia gostar de conhecer Holmes mais de pertinho - e não estava enganada! A mente do detetive funciona de uma maneira incrível e é legal acompanhar isso de pertinho - ainda mais quando ele tenta pensar na lógica de seu inimigo.

Para ajudar a entender melhor, essa edição conta com notas de rodapé, explicando as traduções feitas (para que façam mais sentido) e até alguns outros episódios que já aconteceram na vida de Sherlock Holmes e que podem nos ajudar a entender melhor o que está acontecendo no conto/ romance que estamos lendo!

Apesar do livro ter o nome de Moriarty no título, o personagem só aparece mesmo no primeiro conto. Nos outros, ele é citado ou é responsável, ainda que por trás dos panos. Mesmo assim, deu para notar o impacto que ele causou sobre Holmes - e vale muito a pena a leitura!

Leia também

0 comentários!

Seu comentário é muito importante! Obrigada por comentar, e aproveite sua visita!

* Os comentários são moderados, então dependem de aprovação para serem publicados.

O conteúdo do blog foi escrito e criado por mim, salvo quando sinalizado. Se for copiar, me avise e coloque os devidos créditos. As imagens e fotos, se não tiradas por mim ou criadas para o blog, foram retiradas, em sua maioria, do Pixabay. Caso seja de sua autoria, me avise para que eu coloque os devidos créditos!

Licença Creative Commons