The Mist

by - novembro 03, 2017

Depois de um nevoeiro aparecer em uma cidade pequena, os residentes precisam batalhar para conseguir se salvar do misterioso nevoeiro e suas ameaças, lutando para manter sua moralidade e sanidade.
Logo no começo da série, Eve é demitida do colégio da pequena cidade em que vive, no Maine, por dar aulas de educação sexual bem diretas. Pouco tempo depois, sua filha, Alex, vai a uma festa - escondida da mãe, mas com a autorização de seu pai, Kevin - e acaba bebendo demais, acordando para perceber que foi estuprada.


No dia seguinte, a polícia começa a tomar conta do caso e enquanto Kevin está acompanhando os depoimentos, Eve e Alex foram para o shopping. É então que inesperadamente um nevoeiro muito forte surge na cidade.

Assim, a série intercala como estão sobrevivendo os personagens que estão presos no shopping (Eve, Alex e o suposto estuprador estão lá); na igreja (o padre, uma senhora que acabou de perder o marido por conta do nevoeiro e um policial da cidade, pai do suposto estuprador); e o grupo que estava na delegacia (Kevin sai em busca da família acompanhado de Adrian, o melhor amigo da filha, Mia e Bryan, fugitivos que estavam na cadeira)





Realmente, Stephen King está com tudo! As adaptações dele estão saindo a todo vapor nesses últimos meses e eu fico impressionada com como as histórias conseguem me prende! Eu não achava que ia gostar tanto de "The Mist", mas me surpreendi quando não consegui largar a série! 

Só fiquei triste que a mesma não foi renovada pela Netflix... porque o final é um baita cliffhanger! E, para piorar, a série é baseada no conto homônimo de Stephen King, sendo contada outra história com a mesma premissa - então eu não posso matar a minha curiosidade lendo o conto ou assistindo a versão cinematográfia de 2007.

Leia também

0 comentários!

Seu comentário é muito importante! Obrigada por comentar, e aproveite sua visita!

* Os comentários são moderados, então dependem de aprovação para serem publicados.

O conteúdo do blog foi escrito e criado por mim, salvo quando sinalizado. Se for copiar, me avise e coloque os devidos créditos. As imagens e fotos, se não tiradas por mim ou criadas para o blog, foram retiradas, em sua maioria, do Pixabay. Caso seja de sua autoria, me avise para que eu coloque os devidos créditos!

Licença Creative Commons