Delírio

by - março 27, 2017

Nome: Delírio
Autora: Lauren Oliver
Editora: Intrínseca
Páginas: 352


Nos Estados Unidos, o amor é uma doença. o amor deliria nervosa. Aos 18 anos, todos os cidadãos passam pela intervenção, e finalmente se veem livres de contrair essa doença. Estão curados! Até essa idade, a intervenção é muito arriscada - e só aqueles que apresentam o sintoma da delíria são submetidas ao procedimento antecipadamente. Depois da intervenção, todos os cidadãos são pareados (conforme as suas afinidades e pontuação) e, boa parte deles é encaminhada para a faculdade.

Lena Haloway está contando os dias para sua intervenção. Sua família estava suja com a doença: anos antes, sua mãe preferiu se suicidar do que se livrar do amor. Tudo o que Lena quer é viver tranquila e segura, confiando plenamente nas escolhas que o governo fará para ela.

Porém, no dia de sua avaliação, a percepção da garota começa a mudar. Sua sala foi inesperadamente invadida por vacas, que foram colocadas lá pelos Inválidos, pessoas que vivem além das fronteiras da cidade e cuja existência é escondida pelo governo. Eles não acreditam que o amor é uma doença e se recusam a viver em um mundo que o proíbe. 

E, durante o protesto, ela percebe um garoto a observando. Um garoto que tinha a marca da intervenção, mas não agia como alguém curado. Alex estava disposto a mostrar para Lena tudo o que o governo estava escondendo da garota. 
E, de repente, tudo é tão ridículo e estupidamente claro que tenho vontade de rir. É isso o que quero. Sempre foi meu único desejo. Todo o resto - cada segundo de cada dia antes desse momento, deste beijo - não significou nada. 
E, em pouco tempo, ela percebeu que tinha sido contaminada com a doença. Que estava cheia de deliria nervosa dentro de si. E não se importava nem um pouquinho com isso. Era bom. Bem o oposto do que os livros diziam. Mas como manter o amor em um mundo que o trata como doença?


Fazia muito tempo que eu queria ler essa trilogia. Sempre fui apaixonada por distopias e um mundo em que o amor não é permitido me pareceu uma ótima opção de leitura. Durante a leitura, me lembrei um pouco de "O Doador de Memórias", em que as pessoas também não tem emoções ou sentimentos... Mas achei Delírio ainda melhor! 

Lena é uma protagonista bem interessante. É possível ver como ela mudou ao longo do livro. Antes, ela tinha medo de fazer qualquer coisinha que decumprisse com o que a sociedade exigia, ainda mais considerando o histórico de sua família. Porém, com o tempo, ela percebeu que existia muito mais que apenas aquilo que lhe foi mostrado. E que o governo nem sempre falava a verdade.

Leia também

0 comentários!

Seu comentário é muito importante! Obrigada por comentar, e aproveite sua visita!

* Os comentários são moderados, então dependem de aprovação para serem publicados.

O conteúdo do blog foi escrito e criado por mim, salvo quando sinalizado. Se for copiar, me avise e coloque os devidos créditos. As imagens e fotos, se não tiradas por mim ou criadas para o blog, foram retiradas, em sua maioria, do Pixabay. Caso seja de sua autoria, me avise para que eu coloque os devidos créditos!

Licença Creative Commons