Mundo Novo

by - janeiro 21, 2015

Nome: Mundo novo
Autor: Chris Weitz
Editora: Seguinte
Páginas: 323



O mundo não é mais o mesmo. A Doença devastou os Estados Unidos e, até onde se sabe, o mundo, matando todos os adultos e crianças. Apenas os adolescentes sobreviveram, devido à algum hormônio, mas com a consciência de que assim que terminassem de amadurecer, a Doença se manifestaria. 

Dois anos após o Ocorrido, em Nova York, os adolescentes se organizaram em tribos, tentando sobreviver da melhor maneira possível. A história vai contar um pouco sobre a tribo da Washington Square. Seu generalíssimo, Wash, está prestes a entrar na fase adulta - ou seja, o vírus está prestes à afetar seu corpo - e treina seu irmão, Jeff para substituí-lo.  De um dia para o outro, Jeff se vê o novo líder da tribo.

A tribo é formada por vários adolescentes - e cada um deles com um ótimo endereço residencial. Jeff é o contador de história da tribo. Ele é o novo generalíssimo, embora esteja um tanto inseguro quanto à isso. Mesmo após o apocalipse, ele manteve seu jeito tímido e responsável de ser.

Donna é, ao mesmo tempo, uma franco-atiradora e a enfermeira do grupo. Ela é a típica adolescente, sendo extrovertida, utilizando gírias o tempo todo e tem uma ótima relação com os líderes do grupo. O Crânio é o gênio da turma. E é sempre ele que incentiva o generalíssimo a partir em busca de novos conhecimentos que podem ser úteis para seu dia-a-dia.

E é numa das buscas de Crânio que vemos nossa história se desenrolar. Depois de encontrar um resumo de um trabalho que pode ajudar os jovens a encontrar a cura para a Doença, Crânio convence o grupo a partir em direção à Biblioteca Pública de Nova York. E isso pode ser uma jornada fácil, ou não. Tudo depende do que eles encontrarão no meio do caminho.

Os personagens são todos bem construídos e conseguimos perceber que, apesar da situação terrível em que foram obrigados a viver, eles continuam sendo adolescentes normais, com as mesmas dúvidas e dilemas (como, por exemplo, como criar coragem para se declarar pela menina por quem está apaixonado.

Um ponto alto do livro foram as referências - um tanto críticas - ao nosso dia-a-dia atual. As coisas que, hoje em dia, nos parecem super importantes, como a internet, podem sumir de repente. E não há nada que possamos fazer sobre isso. Um dos personagens, Peter, inclusive decorou seu apartamento com o tema "Facebook", mudando seu status ao longo do dia e pedindo para seus amigos escreverem em sua parede, seu mural
"De qualquer forma, quando houve o Ocorrido, sabe essa coisa que a tecnologia que deveria ser melhor para preservar as coisas? Totalmente inútil sem eletricidade. (...) As pessoas surtaram. Tipo, vinte anos antes, nunca tinham ouvido falar de e-mail, e agora a internet era vital para a saúde mental. Mas livros... livros são acessíveis. Você pode manter as ideias no papel durante, tipo, séculos." página 75.
Outro ponto positivo foi o fato de o livro contar com dois narradores: Donna e Jefferson. Achei um diferencial o fato de que cada narrador tinha uma fonte diferente no momento da narração. Também gostei da capa. Ela é de um tom laranja fluorescente e conta com desenhos em preto-e-branco dos personagens que passamos a conhecer ao longo do livro. Confesso que sempre que via um novo personagem, corria para a capa tentar reconhecê-lo.

Eu gostei bastante do livro. Como vocês sabem, eu sou fã de distopias. E com essa não poderia ser diferente. Adorei conhecer o mundo do Poca (apelido carinhoso da personagem Donna ao apocalipse) e, não sei se preferiria viver em um governo totalitário, com na maior parte das distopias, ou nesse mundo desordenado, sem regras. Com certeza, recomendo a leitura!

Leia também

13 comentários!

  1. Ooooi Déia!

    Primeiramente: que capa incrível é essa?
    Eu também sou fã de distopias e amei demais essa história. Tô morrendo de vontade de ler agora, principalmente porque se parece muito com Apocalipse Zumbi e eu adoro esse tema. Ainda tenho uma pontinha de esperança que o mundo acabará com esses comedores de cérebros. q

    Beijo!
    http://www.roendolivros.com

    ResponderExcluir
  2. Oi, Déia, tudo bem?
    Eu adoro distopias e achei essa bem diferente da maior parte das outras, porém também achei parecida com um livro chamado Cidade da Meia-Noite, onde ets invadiam a Terra e mandavam um sinal que fazia com que todos os adultos fossem até eles, deixando o mundo ser dominado por adolescentes. Foi uma boa leitura. Por isso, também gostei da premissa de "Mundo Novo".
    Super beijos <3

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Não conhecia o livro, mas parece ser uma leitura bastante interessante. Essa distopia é um tanto quanto diferente das que eu conheço e fiquei bastante curiosa para conhecer a história.
    Ótima resenha!
    Beijos

    Li
    literalizandosonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. oi, tudo bem?
    Esse livro parece ser ótimo. Curto muito distopias, e essa parece bem atual. Ri bastante aqui, com o garoto que decorou o quarto de face, isso mostra que o futuro desse livro não é tão remoto e distante quanto é comum nos livros do gênero.
    adorei a dica
    beijos
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Ei Andrea,
    Sou fã de distopias tb!
    E este livro já vem m interessando a algum tempo!
    Adorei sua resenha e tb m sinto um pouco intimidada com estes governos totalitários! Acho q não tem mais jeito mesmo, incluindo mundo novo na minha listinha de quero comprar! =)
    Bjos!!

    Aline Praça
    www.leituravipblog.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Dea tudo bem, eu li uma resenha a respeito desse livro e achei a história intrigante, tbm amo distopias! Mas pensando em mundo somente com adolescente eu pirava tenho um de 16 anos que me deixa maluca kkkk
    Parabéns pela resenha dica anotada!
    Bjkas
    Dani Casquet - Livros, a Janela da imaginação

    ResponderExcluir
  7. Oi Deia, tudo bem?

    Achei esse livro meio doido demais huahuahuahua E não curti a forma como o narrador colocava a história. Parecia um roteiro de filme. Achei confuso. Mas a história é si é legal.

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oie, tudo bom?
    Eu amo distopias e adorei esse livro de tal forma, que consegui fazer a leitura em apenas um dia. É um mundo distópico mais próximo da nossa realidade, principalmente pela falta que eles sentem das redes sociais e dos celulares. Aquele final foi incrível e estou louca para ler a continuação.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi flor, tudo bem??

    Nossa adorei a resenha... já faz um tempo que venho namorando esse livro... e vou colocá-lo na minha listinha do topo... porque distopia é vida rs... adorei essa temática de somente os adolescentes sobreviverem e correrem contra o tempo para conseguir a cura... porque não adianta ser um adolescente que logo vai ficar adulto... então quero saber o que acontece... a cor da capa não gostei muito, mas os desenhos dos personagens ficou muito louco Xero!!!

    ResponderExcluir
  10. É um enredo com um plano de fundo interessante, principalmente para quem curte o gênero. Eu até gosto de distopias, mas esse livro em questão não despertou meu interesse, mesmo assim, adorei conhecer sua perspectiva sobre o mesmo, quem sabe mais para frente eu dê uma chance.

    Beijos.

    www.daimaginacaoaescrita.com

    ResponderExcluir
  11. Oi Deia,

    Amo a capa desse livro. Como sou fã de distopias eu acredito que iria adorar a história. Decorar o quarto com o tema Facebook é muito inovador, fiquei tentando imaginar como seria esse quarto.
    O enredo parece promissor. Já estou com ele na minha listinha de desejados.

    Abraços quentinhos!

    Patty Santos
    Blog Coração de Tinta

    ResponderExcluir
  12. Oi.
    Adoro livro narrado por 2 pessoas, tenho uma visão mais ampla da situação e isso ajuda no envolvimento com o enredo, e gosto também de enredos que fazem críticas ao mundo de hoje.
    Essa capa é perfeita, e distopia é meu gênero preferido, e como estou disposta a ler tudo que achar interessante dentro do gênero, esse livro vai pra listinha.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  13. Olá, tudo bom?
    Quando eu vi esse lançamento pela seguinte eu fiquei bastante animado!!!!
    AMO distopias e é muito gratificante encontrar histórias novas que fogem um pouco do que ja vemos pela midia a fora.
    Ter dois narrados é bem interessante! Não vejo a hora de poder efetuar a leitura!

    Gabriel - umpapoentrepaginas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante! Obrigada por comentar, e aproveite sua visita!

* Os comentários são moderados, então dependem de aprovação para serem publicados.

O conteúdo do blog foi escrito e criado por mim, salvo quando sinalizado. Se for copiar, me avise e coloque os devidos créditos. As imagens e fotos, se não tiradas por mim ou criadas para o blog, foram retiradas, em sua maioria, do Pixabay. Caso seja de sua autoria, me avise para que eu coloque os devidos créditos!

Licença Creative Commons