O Mago de Camelot: a saga de Merlin para coroar um dragão

by - fevereiro 15, 2014

Nome: O Mago de Camelot: a saga de Merlin para coroar um dragão
Autor: Marcelo Hipólito
Editora: Novos Talentos - Novo Século

Antes de tudo, gostaria de agradecer ao Marcelo Hipólito pela parceria! Gostei do livro e fiquei feliz em ter essa oportunidade para o ler. 


Fragmento da Capa do Livro

A Britânia vivia uma Guerra Civil - tanto os bretões, quanto os saxões sonhavam em reinar naquelas terras. Os druidas eram os membros de uma religião pagã, que acima de tudo privilegiava a natureza, e que eram, ao mesmo tempo, queridos e temidos pela população e pela realeza. No prólogo,  Nimue, a Dama do Lago, faz um pequeno altar para aquele quer viria a ser o Filho da Natureza, em Avalon, a terra sagrada dos druidas (mesmo que não fosse uma).

Duzentos anos mais tarde, encontramos Merlin, um garoto pobre que vive por meio de seus roubos. Após ser preso, junto de seu irmão, é resgatado por Blaise, um druida que é chamado pelo Rei para fazer sacrifícios. Mas, ao invés de sacrificá-lo, Blaise prevê que o garoto será muito poderoso, e decide tomá-lo como aprendiz, mesmo sabendo que isso pudesse trazer prejuízos à sua religião.

Merlin é um ótimo aprendiz - e consegue acolher, em pouco tempo, os ensinamentos do antigo druida. Então, decide tomar seu próprio rumo e se juntar aos nobres da Britânia e ajudá-los a retomar o país. É aqui que o mago tem uma visão do qual seria sua missão no futuro: criar o próximo rei da Britânia, filho do poderoso Uther com a mulher de seu melhor amigo.

Assim que o pequeno Artur Pedragon nasce, Merlin o separa o pai, e o destina a uma criação que lhe mostraria o que é justo e certo - voltando o garoto para um reinado de justiça e igualdade entre todos aqueles do reino. O Rei Artur, então, começa a tomar as rédeas do próprio destino - e governa com grande destreza, criando admiração não apenas daqueles que eram de seu reino, como daqueles que viviam em toda a Europa.


Eu gostei bastante do livro. A escrita é fácil e, mesmo alguns personagens tendo nomes difíceis, a leitura é tranquila. O livro também traz temas fortes, como estupro, incesto e violência, mas que não parecem tão pesados, da maneira como foram narrados (mesmo assim, confesso que imaginei tudo como se fosse dirigido por Tarantino).

Desde que sou criança, adoro os mitos em torno do Rei Artur. Um dos meus desenhos preferidos, inclusive, era " A Espada Era a Lei", que conta, principalmente, como Merlin auxiliou Artur a se tornar o futuro rei! É claro que os personagens da Disney eram muito mais fofinhos e amáveis que os do livro. Merlin, por mais que tenha as melhores das intenções, não é o Mago bonzinho que vemos no desenho - ele faz muitas coisas que não se orgulha para chegar à seu destina. Artur, por sua vez, se mostra mais maduro, e é um ótimo aprendiz - da mesma maneira do desenho -, aprendendo a lidar com seu povo de forma sábia e justa. Realmente é um personagem de se admirar.

Tem outros personagens que não podem deixar de ser citados. Morgana, a meia-irmã de Artur, é pior do que qualquer outra bruxa poderia ser - e não pensa duas vezes em usar as pessoas só para conseguir usurpar o trono. Guinevere é uma mulher muito bela - e que tem mais vontade própria e mais influência sobre o rei do que o grande Merlin gostaria. Também vale citar Lancelot, um grande cavaleiro que não mede esforços para fazer o que é necessário para seu reino - mesmo que isso possa significar trair o seu rei. Uther é um personagem bruto, que acredita que a violência é o melhor resultado para tudo. Por fim, Blaise é o mestre de Merlin. O druida age de acordo como que lhe interessa, sempre seguindo o que sua religião manda. Têm muitos outros personagens nesse livro, mas esses foram os que mais me chamaram a atenção!

Posso afirmar que "O Mago de Camelot" foi uma grata surpresa! Valeu muito a pena ler - e recomendo a qualquer um, mas principalmente àqueles apaixonados pela história do Rei Artur!

Leia também

6 comentários!

  1. Oi florzinha, tudo bem?

    Confesso que não conheço mt sobre a história do Rei Arthur, mas já ouvi falar mt bem sobre esse livro. Inclusive, fui a um evento literário aqui no Rio em que o Marcelo participou. Adorei a resenha

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu adorava Rei Artur quando eu era criança, e foi ótimo rever sua história pelos olhos de Marcelo Hipólito (:
      Que bom que vc gostou, Kel! Você foi no Mochila Literária, né? Eu quero muito que dê certo aqui em SP!
      Beijos!

      Excluir
  2. Rei Artur sempre me encantou e se tem uma coisa que tua resenha fez foi despertar ainda mais o meu interesse. Já tá na lista ;)

    Beijos
    http://garotodelinhas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Andrea!

    Que bom que você gostou!
    O livro é mesmo ótimo! *-* Mas assista As Brumas de Avalon (ou leia o livro), que você vai ter uma visão bem diferente!

    Beijos,
    Nina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu quero muito assistir! Fiquei morrendo de vontade (ainda mais depois de ler suas resenhas hahaha)
      Beijos, Nina!

      Excluir

Seu comentário é muito importante! Obrigada por comentar, e aproveite sua visita!

* Os comentários são moderados, então dependem de aprovação para serem publicados.

O conteúdo do blog foi escrito e criado por mim, salvo quando sinalizado. Se for copiar, me avise e coloque os devidos créditos. As imagens e fotos, se não tiradas por mim ou criadas para o blog, foram retiradas, em sua maioria, do Pixabay. Caso seja de sua autoria, me avise para que eu coloque os devidos créditos!

Licença Creative Commons