Cidade de Vidro

by - junho 17, 2013

Nome: Cidade de Vidro
Autora: Cassandra Clare
Editora: Galera Record

A resenha tem spoilers de "Cidade dos Ossos" e "Cidade das Cinzas"


Vai ser difícil contar a história desse livro sem dar spoilers. Acontece muita coisa! E é ainda mais emocionante que os outros dois - acho que, até agora, foi o que mais gostei.

Clary descobriu uma maneira de salvar sua mãe. Mas, para isso, ela vai precisar ir para Idris, o país dos Caçadores de Sombras. Ao invés de apoiá-la, Jace faz de tudo para que ela não vá. Se ela tentar, sozinha, contrariaria a lei - não se pode entrar em Alicante, a capital do país, sem que tenha autorização para tal.

Com seus poderes, Clary consegue ir para o país dos Caçadores de Sombra, mas não é bem recebida. Luke fica irritado pelo que ela fez, Jace parece não ter gostado (nem um pouco) de sua presença lá e Isabelle e Alec pedem para que ela volte. O único que não parece irritado é Sebastian, um caçador de sombras que vive em Paris e foi para Idris durante as reuniões da Clave.

Nesse meio tempo, todos em Idris estão preocupados com qual será o próximo passo de Valentim. O Caçador de Sombras já está com dois Instrumentos Mortais e só precisa do Espelho, o terceiro instrumento, para controlar, finalmente a Clave. Mas será que ele não consegue mostrar seu poder de outro modo? Valentim realmente se supera como vilão!

Melzinha fingindo que é malvada!
Eu gostei muito do livro. Explicou coisas que, até então, eu não tinha entendido - como o porquê Jace e Clary se destacavam dos demais, um pouco da história dos caçadores de sombras, entre outros mistérios criados nos primeiros livros. Também viajamos para Idris, o país dos Caçadores de sombra, e vimos como a Clave é 'cabeça fechada': mesmo em situações extremas, a clave não consegue abrir mão de seu conservadorismo para ver a ameaça de modo certo e chegar a uma solução que valha a pena - essa é sempre a segunda opção.

E, é claro, os personagens: Alec parece bem mais seguro de si mesmo (ele é o único do grupo  maior de idade), assume papel de líder entre seu grupo, em Alicante, e passa a aceitar, cada vez mais, quem ele é - e sua relação com Magnus Bane. O feiticeiro, por sua vez, aparece no livro e se impõe para Alec - e, ao mesmo tempo, prova sua lealdade perante o grupo de Caçadores de Sombras, mesmo ele não sendo o típico feiticeiro bonzinho que só faz as coisas para o bem (mas sim pelo dinheiro, hahaha). Isabelle, aquela garota durona e sexy, começa a render - e, contra sua vontade, demonstra fraqueza, em determinados momento. Simon (que também foi para Idris, ,por engano) se destaca cada vez mais, mostrando um grande amadurecimento desde o primeiro livro - e eu continuo adorando ele! Sebastian dá raiva: em um momento você adora o garoto e depois cria um ódio pelo personagem. Jace começa a aceitar sua situação para com Clary, ao entender porque age dessa maneira e começamos a entender como ele realmente a ama. E nós ficamos cada vez mais confusos: como podemos torcer para que dois irmãos fiquem juntos? Cassandra Clare realmente consegue nos convencer plenamente com sua leitura! Clary fica confusa e insegura, não consegue se conformar com a situação em que se encontra, o mundo que realmente vive e o fato de não ter sua mãe por perto, mas está mais corajosa e se mostra decidida a reconquistar a confiança dos demais e conseguir o livro que salvará sua mãe - para, finalmente, voltar à vida real... Será?

E o final, assim como nos outros dois livros, é surpreendente! Acho que se "Instrumentos Mortais" terminasse nesse volume, eu já ficaria feliz! Ao contrário dos outros, não fiquei morrendo de vontade de ler o próximo - mas, como sempre, fico morrendo de curiosidade de saber o que vai acontecer com nossos personagens queridos!

Se você ainda não começaram a ler a série, comece que vale a pena; se você não conseguiu terminar o primeiro livro, termine! Cassandra Clare realmente consegue nos convencer e conquistar qualquer leitor com o terceiro livro da série!


E, para vocês entrarem um pouco no espírito do livro, vou postar aqui uma música que, a partir de agora, vai me lembrar sempre a história de Valentim e Jonahtan. Não sei porque, mas me lembra sempre que eu ouço agora! O que vocês acham?

(Não achei o vídeo legendado, nem em inglês, nem em português, mas aqui tem a letra para quem quiser acompanhar!)

Onde encontrar? Saraiva | Cultura | Fnac | Submarino

Leia também

6 comentários!

  1. Oi, Andrea, não li sua resenha por causa dos spoiler referentes aos outros livros, hehe, mas vou ler as outras tá. Quero muito saber um pouco mais sobre essa série.

    Uma dose de palavras.
    http://uma-dose-de-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Nossa, como amo esse livro! Meu favorito da saga Instrumentos mortais! Como inicialmente ele seria o ultimo da saga, é tudo muito bem explicado e tal, acho que foi isso que me fez curtir tanto. O quarto livro continua sendo maravilhoso, mas nada supera esse volume! E eu sei que não é muito normal falar isso, mas como eu amo o Valentim!

    Beijokas
    escolhasliterarias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também é meu favorito! Se esse fosse o último, eu já estaria mais do que feliz!!
      Poxa, amar o Valentim? Não acredito! ahaha
      Beijos!

      Excluir
  3. Oi Andrea! Já li muitas resenhas bem positivas desse e dos outros volumes da série, sem contar o grande número de pessoas que já vi lendo por aí! Gostei muito da sua resenha, mesmo não sendo um dos meus gêneros literários favoritos, tenho certa curiosidade exatamente por tantos dizerem que somos surpreendidos e cativados pela forma de escrita da autora. Quero conferir por mim mesma, né?! rs

    Beijinhos! www.primeiro-livro.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale bastante a pena ler! O livro é realmente muito bom! Se você tiver qualquer dúvida, assista o "Cidade dos Ossos" que vai lançar agora em Agosto no cinema e vê se curte!
      Beijos!

      Excluir

Seu comentário é muito importante! Obrigada por comentar, e aproveite sua visita!

* Os comentários são moderados, então dependem de aprovação para serem publicados.

O conteúdo do blog foi escrito e criado por mim, salvo quando sinalizado. Se for copiar, me avise e coloque os devidos créditos. As imagens e fotos, se não tiradas por mim ou criadas para o blog, foram retiradas, em sua maioria, do Pixabay. Caso seja de sua autoria, me avise para que eu coloque os devidos créditos!

Licença Creative Commons