Aos treze

by - julho 05, 2012


Já tinha visto esse filme faz um tempo, e por acaso estava passando novamente na TV. Quando assisti a primeira vez fiquei chocada com a transformação de Tracy, mas sempre tive vontade de lembrar o filme mais uma vez.

A vontade da protagonista de ser popular fez com que ela fosse capaz de fazer qualquer coisa para que conseguisse esse cargo. Nessa situação, ela passa a andar junto com Evie, a garota mais popular e desejada da escola.

Evie cresceu sob o cuidado de uma tutora - que não cuida realmente dela. Isso, imagino, fez com que ela ficasse solta no mundo e vivesse em uma situação totalmente diferente da vida de Tracy. Com 13 anos, ela já fumava, se drogava e fazia muitas outras coisas que as meninas da idade nem imaginariam.

Tracy, por sua vez, era uma menina certinha, que vivia com o desejo de se tornar popular e, com a idade, passou a se revoltar com o namorado da mãe - que era um drogado que já havia sido internado algumas vezes. Com essa situação, a menina acredita não ter nada a perder, passando a se cortar quando acontece algo que não gosta e, com influencia da nova amiga, passa a se drogar e fazer tudo que a outra fazia.

A mãe de Tracy, por mais cuidadosa que fosse, demorou para perceber o que realmente estava acontecendo e, com o tempo, passou a desconfiar das verdades contadas por Evie.



O filme é impressionante - o que Tracy mostrava ser no começo e seu comportamento ao longo da história, até chegar a seu final são inacreditáveis. Eu acho muito difícil imaginar como alguém - consciente do que está fazendo - é capaz de fazer as coisas que as meninas fazem, sem pensar no que realmente estão fazendo e quais serão as consequências. Por mais que critique o namorado da mãe, Tracy acaba se tornando até pior que ele. Não apenas se drogando, mas fazendo muitas coisas piores.

Por mais forte e chocante que seja o filme, acredito que seja bom assisti-lo ao menos uma vez na vida. Com certeza, depois de assistirem, ele renderá bons momentos pensando no porque alguém faria isso e quais as razões que compensariam uma vida que tem essas escolhas!

Leia também

2 comentários!

  1. Boa Noite Déia!!
    Quero assitir esse filme.
    Adoro filmes que passam no colégio e quando as meninas se tornam mulher muito rapido. Mas esses filmes sempre tem um ensinamento. Não use drogas e não vai atrás das pessoas que podem te fazeer mal.

    http://rodrigobandasoficial.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Déia!
    A primeira vez que vi esse filme foi na escola, com treze anos (!), propositalmente apresentado a turma por uma professora.
    Acho a história muito interessante e chego a me revoltar, justamente por saber que tem garotas (e garotos também) que fazem isso de verdade, por um motivo fútil.
    A Tracy perde a credibilidade, os verdadeiros amigos, a confiança da família e inclusive a saúde mental e física (há muitas cenas onde ela mostra o psicológico abalado ao ficar cortando o próprio corpo), tudo isso apenas pra se tornar alguém popular - e a popularidade escolar é uma coisa tão insignificante que nem vale a pena lutar por ela.
    Mas, além disso tudo, ainda tem a família da menina que é mega desestruturada. Muito antes de se envolver com a Evie, ela já se mostrava depressiva com a situação da mãe e do namorado.
    Enfim, é um ótimo filme pra se refletir sobre as prioridades da vida e um alerta aos pais para que reparem mais nos seus filhos e possam unir-se mais a eles para aconselhá-los por qual o melhor caminho a seguir.
    Ótimo post! =D

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante! Obrigada por comentar, e aproveite sua visita!

* Os comentários são moderados, então dependem de aprovação para serem publicados.

O conteúdo do blog foi escrito e criado por mim, salvo quando sinalizado. Se for copiar, me avise e coloque os devidos créditos. As imagens e fotos, se não tiradas por mim ou criadas para o blog, foram retiradas, em sua maioria, do Pixabay. Caso seja de sua autoria, me avise para que eu coloque os devidos créditos!

Licença Creative Commons