E o vento levou

by - agosto 10, 2008

Bom, eu sei lá o porquê eu estou escrevendo hoje aqui, mas eu não tenho nada para fazer, e não tenho nenhum assunto interessante para falar. Mas, enfim, eu estou com vontade de escrever, e resolvi passar aqui, né?




Tá, então eu vou começar falando que eu vi ‘ e o vento levou’ hoje :). O filme tem 4 horas, mais ou menos... Eu até que gostei, mas fiquei com raiva da Scarlett... Meu, que raiva! Ela era muito egoísta! Mesmo! Tipo, ela era apaixonada pelo Ashley (que, para mim, é nome de mulher, maas...) e quando soube que ele iria casar com a Melly, ficou com muita raiva dele, falando que ela era uma falsa e queria o convencer que, na verdade, ele não a amava. Depois, um cara a pediu em casamento, e ela aceitou, já que não iria se casar com o cara que ela gostava. Aí teve a guerra, onde o marido dela morreu... E ela foi, de luto, morar com a Melly, que era um anjo, era muito boazinha :) (dela eu gostava), ela morria de ciúmes da Melly com o Ashley, mas tudo bem. A Melly amava a Scarlett, a considerava muuito amiga. Então Ashley voltou da guerra, para passar o natal, e voltou depois, e então, Melly engravidou. Durante sua gestação, os ianques (os caras do norte) invadiram a Geórgia (onde elas moravam), e depois do parto, As meninas, o bebê, uma escrava e Reeth (que elas conheceram em um churrasco de Ashley) fugiram para Tara, a terra de Scarlett. Reeth saiu no meio do caminho para se alistar ao exercito. Lá, os nortistas haviam invadido e levado tudo, a mãe de Scarlett tinha morrido, e seu pai, suas irmãs e dois escravos tinham ficado lá ainda. Tá, eles estavam pobres.

A guerra acabou, os nortistas venceram. Vários soldados apareciam na casa para pedir ajuda, e eles ofereciam para todo mundo. Nessa parte do filme, eu acabei gostando da Scarlett, ela, ao contrário de muitas mulheres da época se mostrou independente: ela trabalhava na plantação, ela que tomava conta da casa, quem protegia a casa (tanto que até matou um homem por isso), mas enfim, voltemos ao assunto. Um dos soldados que estava lá era apaixonado pela irmã de Scarlett, e jurou que a pediria em casamento assim que conseguisse algum dinheiro, indo trabalhar em Atlanta. Os juros aumentaram. Scarlett não tinha dinheiro para pagar as altas taxas cobradas pelos ianques. Para conseguir algo, foi para a cidade. Lá, implorou dinheiro para Reeth, que não ajudou, e acabou se casando com o Sr. Kennedy, o cara que era apaixonado por sua irmã, já que ele havia montado um negócio e estava lucrando muito. Essa foi a hora que eu mais fiquei com raiva dela: Por interesse, para conseguir o dinheiro para pagar as taxas, ela se casou com o cara que era apaixonado pela irmã, e pelo qual a irmã também era apaixonada, e ainda disse que a irmã estava de casamento marcado com outra pessoa, argumento que usou para conseguir se casar com ele.


Melhorou de vida. Depois de ser atacada por uns homens, enquanto ia trabalhar, seu marido, junto de Ashley, Reeth e mais um homem que eu não sei o nome, foram matar aqueles que a havia atacado. E seu marido morreu. Durante o luto, Reeth se disse apaixonado por ela e a pediu em casamento. Ela aceitou, já que ele era rico (muuuito rico). E ele, que achava que nunca iria se casar, estava tão apaixonado por ela que pediu sua mão. Tiveram uma filha. O pai era apaixonado pela filha, e a mimava até não poder mais. A mãe parecia não ligar muito para ela, mas também a amava. Então, em um acidente, a filha morre. E os dois, que já estavam em uma crise e (ele, pelo menos) pensando em divórcio, ficaram mal com a situação. Tentando aconselhar Reeth, Melly desmaia, e depois de um tempo morre. Tendo a possibilidade de ficar com Ashley, Scarlett percebe que não era isso que ela queria, mas sim, que sempre amou Reeth, e corre atrás dele. Mas nessa hora, ele já desencanou dela, já havia feito as malas e disse que nada mais prendia os dois. E saiu. Ela ficou chorando feito uma besta, coitada, mas foi bom pra ela se tocar que as pessoas têm sentimentos. Então, para se reconstituir, voltou para Tara. E fim. O filme acaba assim!


Ainda tem o segundo filme, que, segundo algum jornal começa exatamente onde o primeiro começou, mas, sei lá... O filme tem 4 horas. E durante essas 4 horas tem a música do início, que toca durante uns 5 minutos sem mudar a tela de fundo,o intervalo, que dura uns 15 minutos e a música de sair, que também dura um bom tempo. Eu acho que fizeram isso por que já que o filme é comprido, para as pessoas, no cinema, poderem sair e ir ao banheiro ou sei lá.
Então, eu percebi que a hora em que Scarlett estava sendo realmente boa, era quando ela estava pobre. E também percebi que o que estragou ela foi o dinheiro: tudo o que ela fazia de errado era por causa do dinheiro. E a hora em que ela se mostrava esforçada, era quando ela não tinha esse dinheiro!


" Pode facilmente acontecer de um homem fútil tornar-se orgulhoso e se imaginar agradável, quando ele é, na verdade, apenas uma chateação universal" - Espinosa

Para mim, essa frase descreve exatamente a Scarlett, que se achava muito, tinha sempre os homens atrás dela e tal. Ela era fútil e orgulhosa, e se imaginava agradável. Os homens podiam até achar isso, mas as mulheres a odiavam. Todas a odiavam, inclusive, até, suas irmãs (também, depois do que ela fez com a irmã o.o). A única mulher que gostava dela era Melly, e isso aparece muitas vezes durante o filme.

Bom, realmente acho que ninguém estará interessado em ler isso, mesmo porque nem eu sei o motivo de eu estar escrevendo isso, principalmente quando eu deveria estar lendo! uahsuah.. Então tá, né? A cidade e as serras vêm aí, e eu não posso perder (¬¬), vou ler pessoal, beijo e bom dia/ boa tarde/ boa noite :)

Leia também

2 comentários!

  1. EU.AMO.ESSE.FILME. sem mais.

    É um dos melhores filmes da face da Terra, amo o Rhett com todo o coração, adoro a Scarlett e sua transformação durante a historia e acima de tudo admiro o modo como foi feito, naquela época em que não haviam tantos recursos tecnologicos como hoje. a produção levou 11 Oscars na época, então eles sabiam o que estavam fazendo.

    É meu filme preferido e passo as 4h assistindo com todo prazer. Eu ia escrever um post lá no blog sobre ele, alias, ainda vou, então, espero que você confira lá tambem :D

    Bjos da Loh

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu só vi o filme uma vez, acredita? E estou esperando ansiosamente para assistir uma outra vez! O filme abrange a história dos Estados Unidos de um modo muito interessante! Para quem gosta de história, como eu, é muito legal ver como cada personagem se adequa ao 'novo mundo'!
      E, realmente, para ser um filme feito em 1939, está mais do que ótimo! Não parece ser tão antiquado, os atores atuam muito bem, a gravação é boa - e, ainda bem, eles foram reconhecidos pela qualidade que conseguiram trazer ao filme!
      É bom encontrar fãs desses filmes antigos por aqui! Quando sair seu post eu dou uma lida! (:
      Beijos!

      Excluir

Seu comentário é muito importante! Obrigada por comentar, e aproveite sua visita!

* Os comentários são moderados, então dependem de aprovação para serem publicados.

O conteúdo do blog foi escrito e criado por mim, salvo quando sinalizado. Se for copiar, me avise e coloque os devidos créditos. As imagens e fotos, se não tiradas por mim ou criadas para o blog, foram retiradas, em sua maioria, do Pixabay. Caso seja de sua autoria, me avise para que eu coloque os devidos créditos!

Licença Creative Commons