Top 5 - Caríntia

by - março 13, 2018



Em julho do ano passado, fui para Klagenfurt, na Áustria, fazer um programa do CISV, uma ONG internacional que trabalha com a educação para a paz por meio da interação de crianças e adolescentes de diferentes culturas! É bem legal e tem em várias cidades do Brasil (quem tiver interesse, é só dar uma olhadinha no site deles!).

A oportunidade de viajar com o CISV também me deu a chance de conhecer lugares que eu nunca imaginaria ir: como a Caríntia, o estado da Áustria em que eu fiquei hospedada. Eu vou contar um pouquinho sobre o que eu vi por lá! 

Centro de Klagenfurt, com o famoso dragão Lindi

A capital da Caríntia se chama Klagenfurt e tem cerca de cem mil habitantes. Eles têm um aeroporto, mas tem pouquíssimos voos. Optamos, então, em pegar um voo que ia para Graz (que fica em outro estado) e, então, um transfer até a cidade (dá mais ou menos 1h30 de viagem). Eu fiquei hospedada em St. Veit, na casa de outra participante do CISV (que ficou na minha casa quando veio para o Brasil), uma cidadezinha que fica cerca de 15 minutos da capital.

Agora, detalhes técnicos: se você não conhecer ninguém que mora por lá, vale a pena alugar um carro. A maior parte dos pontos turísticos são afastados, então você precisa de um para se locomover a vontade.

Lago Wörthersee

Como eu fui para a Áustria em julho, estava muito calor – o termômetro chegou até 37ºC! Isso pode surpreender muita gente, já que o país é famoso pelo inverno. Eu tive sorte de estar na Caríntia, que é um dos lugares que muitos austríacos vão para passar os meses mais quentes! Isso por essa ser a região dos lagos!

Klagenfurt é banhado pelo Wörthersee, um lago de mais ou menos 16,5km de cumprimento. Para nadar em qualquer dos lagos, você precisa encontrar um ‘clube’ – você paga a entrada (eu paguei mais ou menos 5 euros para o dia inteiro) e eles fornecem a estrutura (espaço bem cuidado, banheiros, chuveiros, salinhas para se trocar, pier, trampolins, bóias), além de ter restaurantes e lojinhas. 

Os clubes ficam lotados – e depois de um certo horário, o preço cai, o que leva muitas pessoas da região a irem passar o finalzinho da tarde lá depois de trabalhar (o sol se põe ao redor de 21hs nessa época do ano!). 

Castelo Hochosterwitz

Outra coisa que é muito comum encontrar por lá são castelos. Só para você ter uma ideia: da varanda da casa em que eu estava hospedada, eu conseguia ver um castelo – o Taggenbrunn (que estava em reforma para virar um hotel). Esse da foto é chamado Hochosterwitz, e é considerado um dos castelos mais protegidos da Áustria. Ele foi construído mais ou menos na época em que o Brasil foi descoberto e nunca sofreu uma invasão (mal imaginavam eles que tantos estranhos iam subir tão fácil por lá no futuro). Fãs de Game of Thrones: tem até um portão da lua entre as armadilhas para os inimigos que tentam entrar lá! O preço do ingresso para esse castelo é 13 euros (estudantes e menores de 15 anos pagam mais barato), mas a região tem (mesmo) muitos outros, e, tenho certeza, que os preços devem variar!

Grosslockner

Para quem gosta mesmo é do inverno, você pode encontrar neve (mesmo no verão) se for para Grosslockner, a montanha mais alta da Áustria (com 3.798m de altura)! É claro que não estava frio de verdade (quando eu cheguei lá, a temperatura variou de 12 a 20 graus), mas tem neve – e a gente conseguiu até fazer guerra de bolinha de neve. Para entrar no parque de carro, você paga uma taxa de 35 euros (independentemente do número de pessoas dentro do carro) e pode ficar lá o dia todo. Se você for de ônibus, é 5,50 euros por pessoa. O parque tem trilhas, tem muitas marmotas (que são muito fofas), tem restaurantes, souvenirs e muita natureza! Vale a pena ir cedo para o parque, já que fica com uma fila enorme para entrar depois do almoço!

Pyramidenkogel

A Pyramidenkogel é uma torre de cerca de 850 metros que tem uma vista maravilhosa para o Wörthersee, de outros lagos da região e das cidades mais próximas. A vista é incrível. Vale muito a pena subir e apreciar. A torre atual foi reformulada para se tornar um ícone arquitetônico e ainda conta com diversão para quem quiser: é possível descer o caminho por um tobogã (incrível, né?). O adulto paga 13 euros para entrar.

Velden

Velden é outra cidade localizada à beira do Wörthersee, e é uma das mais turísticas da região: só para vocês terem uma ideia o marco da cidade é o hotel (esse da foto). Lá temos artistas de rua fazendo shows, temos um cassino e muitos restaurantes! Realmente é uma cidade muito agradável, seja para passar o dia ou curtir a noite!

Esse post foi adaptado do publicado no blog Por uma Boa Leitura.
Todos os preços correspondem à julho/ agosto de 2017.

Leia também

0 comentários!

Seu comentário é muito importante! Obrigada por comentar, e aproveite sua visita!

* Os comentários são moderados, então dependem de aprovação para serem publicados.

O conteúdo do blog foi escrito e criado por mim, salvo quando sinalizado. Se for copiar, me avise e coloque os devidos créditos. As imagens e fotos, se não tiradas por mim ou criadas para o blog, foram retiradas, em sua maioria, do Pixabay. Caso seja de sua autoria, me avise para que eu coloque os devidos créditos!

Licença Creative Commons