Homem-Aranha: De volta ao lar

by - julho 07, 2017

 Depois de atuar ao lado dos Vingadores, chegou a hora do pequeno Peter Parker (Tom Holland) voltar para casa e para a sua vida, já não mais tão normal. Lutando diariamente contra pequenos crimes nas redondezas, ele pensa ter encontrado a missão de sua vida quando o terrível vilão Abutre (Michael Keaton) surge amedrontando a cidade. O problema é que a tarefa não será tão fácil como ele imaginava. 
Depois de ter vivido a melhor experiência de sua vida, o que Peter Parker mais deseja é repetir a dose! Sua vida na escola já não é mais a mesma - abandonou algumas matérias extra-curriculares e o que mais almeja é o momento em que o sinal toca, para poder colocar seu uniforme e sair pelas ruas do Queens ajudando pessoas. E sempre entrando em contato com Happy (que já tinha aparecido em alguns dos filmes do Universo Cinematográfico da Marvel) para contar o que aconteceu e ver se o Stark não estaria precisando de sua ajuda.

Tudo muda quando um dia encontra alguns assaltantes que utilizam armas desconhecidas durante um roubo. Essas armas com certeza têm uma tecnologia muito avançada e atiçam a curiosidade do garoto que, é claro, vai atrás do que está acontecendo. E seu mentor, Tony Stark, não gosta nada disso.

Mas é claro que o Homem Aranha precisa mostrar o seu valor e provar que está correto, né? Em meio a trapalhadas (por não saber como usar seu uniforme), tramas adolescentes (como o baile da escola e competições nacionais) e muita teimosia e coragem, o novo amigo da vizinhança está por perto para quem precisar - tudo para poder ser elevado ao cargo de Vingador e finalmente ter a vida que almeja!


O homem-aranha está de volta! Quando ouvi dizer que escalariam um novo homem aranha fiquei um pouco apreensiva. Afinal, tinha adorado o papel interpretado por Andrew Garfield (O Espetacular Homem Aranha) e não estava a fim de ver mais uma vez um filme mostrando as origens do herói. Mas quando assisti Capitão América: Guerra Civil, já fiquei animada mais uma vez com a escolha do ator - e, realmente, Tom Holland deu um ótimo Homem-Aranha!

O título em inglês, "homecoming" faz uma brincadeira com a festa com mesmo nome, que é muito popular nos Estados Unidos, e com o fato de que Peter volta para casa depois de se infiltrar no meio dos Vingadores - algo que ele nunca achava que ia passar na vida! 



Os filmes da Marvel estão investindo cada vez mais no humor para conquistar os novos fãs. Até então, o filme que mais tinha focado nisso tinha sido Deadpool (que inclusive brincou com o poster de Homem-Aranha), com um humor mais macabro. O nosso Homem-Aranha já não é assim! Seu humor opta pela inocência do garoto, que tem apenas 15 anos e está dando os primeiros passos para se tornar o herói que realmente conhecemos. Além disso, o próprio Peter Parker é engraçado, principalmente com a animação dele em relação ao fato de poder eventualmente se tornar um Vingador - e é claro, treinado por ninguém menos que Tony Stark, o nosso querido Homem de Ferro!

Gostei muito do filme, a Marvel (dessa vez em parceria com a Sony, que detém os direitos do Homem Aranha) realmente acertou com tudo: o ponto do humor, a forma de mostrar como o adolescente Peter Parker vai amadurecendo para se tornar o herói que tanto gostamos, as suas inseguranças na escola, seus "crushs" (porque o que é um filme do homem aranha sem a quedinha do "nerd" pela garota popular, né?)... Vale muito a pena assistir, sendo fã do herói, sendo fã da Marvel ou até se você só quiser ir no cinema para dar umas boas risadas!

Leia também

0 comentários!

Seu comentário é muito importante! Obrigada por comentar, e aproveite sua visita!

* Os comentários são moderados, então dependem de aprovação para serem publicados.

O conteúdo do blog foi escrito e criado por mim, salvo quando sinalizado. Se for copiar, me avise e coloque os devidos créditos. As imagens e fotos, se não tiradas por mim ou criadas para o blog, foram retiradas, em sua maioria, do Pixabay. Caso seja de sua autoria, me avise para que eu coloque os devidos créditos!

Licença Creative Commons