Black Mirror: 1ª Temporada

by - dezembro 19, 2016

Black Mirror é a série do momento! Sem dúvidas, a forma como a série examina o nosso modo de vida e como a tecnologia, apesar de muitas vezes ser boa, pode nos prejudicar bastante. Cada temporada da série tem poucos episódios, bem diferentes uns dos outros. Assim, vou falar um pouquinho sobre cada um deles para vocês!

The National Anthem



Black Mirror começa com um episódio bem próximo de nossa mundo atual. Aqui, a princesa da Inglaterra é sequestrada e, para o resgate, o Primeiro Ministro britânico deve se humilhar publicamente - fazendo algo perverso, nojento -, ao vivo, na televisão.

O episódio é angustiante. Há um claro terrorismo psicológico: de um lado, a vida de uma pessoa - e não uma pessoa qualquer, mas a princesa britânica que todos amam -; de outro lado, a humilhação pública do primeiro ministro, que praticará algo que nunca cogitara para sua vida. E, é claro, há a pressão das mídias sociais sobre o que o primeiro ministro deveria fazer.

Para mim, foi o episódio mais chocante da série - talvez por estar tão próximo de algo que efetivamente poderia acontecer na nossa realidade.

15 Million Merits

 
Imagem de Slatternly

 
O segundo episódio de Black Mirror se passa em um futuro distante do nosso, em que todos vivem em instalações cheias de telas e precisam passar o dia pedalando para gerar energia e ganhar créditos - conseguindo com esses créditos comprar entretenimento nas muitas telas que passam por ali. A vida deles se resume em acordar, pedalar, comer e assistir televisão - e há a necessidade de pagar para conseguir pular aqueles comerciais ou programas que não quer assistir.

As pessoas raramente consegue mudar seu modo de vida, e isso normalmente é feito se participam de reality shows que estão presentes nas muitas telas que eles assistem. Assim, o protagonista se encanta por uma de suas colegas e a incentiva a se inscrever em um dos reality shows e mudar sua vida como cantora! Mas as coisas não são simples como parecem - e a fama nem sempre vem como o esperado.

Assim como o primeiro episódio, esse também dá certa agonia, mas em sentido diferente. A vida enclausurada que os personagens levam é aflitiva. Se algum deles tiver claustrofobia, sem dúvidas não conseguiria viver naquelas condições! Dentre os episódios, esse foi dos que eu menos gostei. Mesmo assim, vale a pena assistir!

The Entire Story of You


Já imaginou poder rever todos os momentos de sua vida? No último episódio da primeira temporada de Black Mirror essa é uma realidade. Quase todo mundo tem um chip implantado que é conectado com uma lente de contato que registra o seu dia-a-dia, com a possibilidade de compartilhar os seus momento com quem você quiser.

Apesar de ser uma ideia atrativa, nem sempre essa tecnologia pode ser boa. Liam, o protagonista desse episódio, começa a beirar a loucura quando percebe um possível flerte de sua esposa com outro homem. E é impressionante como cada memória pode ser jogada na cara um do outro quando a qualquer momento, ou até como cada um deles pode simplesmente voltar para uma cena já passada quando deveria estar mesmo concentrado no presente.

Fique agora com o trailer da primeira temporada: 

Leia também

2 comentários!

  1. Amanhã vou tirar o meu tempo pra assistir, está na minha lista de séries pra ver (que ta crescendo com tanta coisa boa que tem saído)!
    Obrigada por mais uma dica dessa série, agora eu vou ver mesmo!
    Beijos!
    https://livrosamoremais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, essa é uma das minhas listas mais longas, Joice!
      Vale a pena começar assistindo Black Mirror! O bom é que não tem continuidade entre os capítulos e, por isso, você nem sempre fica viciada haha
      Beijos!

      Excluir

Seu comentário é muito importante! Obrigada por comentar, e aproveite sua visita!

* Os comentários são moderados, então dependem de aprovação para serem publicados.

O conteúdo do blog foi escrito e criado por mim, salvo quando sinalizado. Se for copiar, me avise e coloque os devidos créditos. As imagens e fotos, se não tiradas por mim ou criadas para o blog, foram retiradas, em sua maioria, do Pixabay. Caso seja de sua autoria, me avise para que eu coloque os devidos créditos!

Licença Creative Commons