Cidades de Papel (filme)

by - julho 16, 2015

Para Quentin, todo mundo recebe pelo menos um milagre na vida. Alguns vão para o espaço, outros recebem o prêmio Nobel, alguns são atingidos por raios, outros se tornam ditadores de pequenas nações nas ilhas pacíficas. O milagre dele foi ser ser justamente o vizinho de Margo Roth Spiegelman

Apesar de terem sido amigos na infância, os dois acabaram se afastando com os anos. Margo teve uma vida incrível, sempre passando por experiências inesquecíveis. Quentin só teve uma vida normal, lutando para conseguir notas boas e se divertindo ao lado de seus melhores amigos, Radar e BS. Mesmo com vidas completamente diferentes, Quentin nunca tirou Margo da cabeça, e sempre foi apaixonado pela vizinha.

Já no último ano do ensino médio, quando Quentin achava que já tinha superado Margo, a garota invade o quarto dele, pedindo ajuda para uma missão: se vingar do ex-namorado dela. Ele, é claro, topa, vivendo uma das melhores noites de sua vida. 

Mas, no dia seguinte, Margo desaparece do mapa. Mas, como a garota misteriosa que é, ela deixa pistas para Quentin seguir. E ele vai contar com a ajuda de seus amigos para ir atrás da paixão de infância dele.


O filme é muito bom. Ele foge um pouco do clichê de jovens no ensino médio, ou de sick lits, como o último filme do autor. Apesar de Quentin viver uma aventura por conta do amor que sente por Margo, "Cidades de Papel" é principalmente sobre a amizade, o final do colégio e as dúvidas sobre o futuro. Acima de tudo, mostra que podemos ser felizes, mesmo que acreditemos que essa felicidade deve ser adiada para alcançarmos nossos objetivos maiores.

Margo é o maior exemplo da felicidade no presente: ela é aquela menina meio doidinha que não tem medo de fazer o que for para ser feliz, por mais louco que pareça. E, inspirado por ela, Quentin faz uma das maiores loucuras de sua vida: acompanhado pelos amigos, viaja mais de 24 horas para encontrar a vizinha, sempre seguindo as pistas.

Eu não li o livro ainda - e eu já sei que o final é diferente. De qualquer forma, eu gostei desse final. Estou curiosa agora para saber qual é o original. Também fiquei sabendo que algumas cenas não existem no livro - inclusive uma das que eu mais gostei, dos personagens cantando (até o John Green falou que queria ter escrito essa cena!). Outra coisa que eu achei legal, é uma aparição surpresa - e rápida - no meio do filme. E, pela reação das pessoas na sala do cinema, acho que ninguém esperava essa aparição também.

Leia também

8 comentários!

  1. Ainda não assisti ao filme, apenas li o livro, ele realmente me surpreendeu, pensava que seria mais um clichê mas mudou tudo. Muitas críticas sobre o livro foi negativa, pois as pessoas haviam lido o livro primeiro, falaram que fugiram do foco, saberei semana que vem se é verdade ou não. Margo e Quentin é aquela amizade que pode se passar anos, os dois podem nem ter se falado, mas tudo volta ao normal e com um final surpreendente (pelo livro). Já li vários spoiler do filme e não gostei muito, apenas do Ansel rs. Recomendo o livro, leitura leve, os mistérios da Margo são incríveis e como o final do livro é diferente do filme você irá se surpreender.

    ResponderExcluir
  2. Andrea, ainda não assistir ao filme, mas li o livro, e apesar de não achar o livro tão bom, ouvi boatos de que o filme está melhor que ele. Então quero muito, muito assistir. Já comprei até um pacotinho de milho de pipoca para o grande dia kkk ;P

    ResponderExcluir
  3. Não gostei muito do livro, achei um pouco em propósito, mas pelo que você falou o filme parece ser melhor.
    Valeu pela dica.

    devoradores2livros.blogspot.com.br

    Um xero.

    ResponderExcluir
  4. Eu achei o filme melhor que o livro rs #confesso

    ResponderExcluir
  5. Oi, Andreia!
    É mais certo que eu assistia ao filme do que ler o livro, achei legal ser uma história de amizade e escolhas do que apenas uma aventura de amor. A cena dos personagens cantando deve ser bem bacana pra até mesmo o autor do livro ter desejado criá-lá!!
    Depois desse post fiquei com mais vontade de assistir ao filme!!
    Bjos!

    ResponderExcluir
  6. Oi Deia, eu já li o livro tem um tempo e pretendo reler ele pois não lembro de quase nada, ainda não assisti o filme, vou deixar para depois mas vi que as críticas estão ótimas. Você falou do final diferente e eu fiquei bem curiosa já que não gostei muito do final do livro, o filme parece ser um daqueles raros casos de ser melhor que o livro. Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi Deia!
    Por enquanto eu só li Cidades de Papel e confesso que não é um dos meus livros preferidos, não gostei muito da margo desde o início... Agora fiquei curiosa sobre o filme, com essa aparição do John Green e o final diferente!
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Assisti o filme basicamente por causa da Cara, não gostei. Mas tambem não li o livro haha

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante! Obrigada por comentar, e aproveite sua visita!

* Os comentários são moderados, então dependem de aprovação para serem publicados.

O conteúdo do blog foi escrito e criado por mim, salvo quando sinalizado. Se for copiar, me avise e coloque os devidos créditos. As imagens e fotos, se não tiradas por mim ou criadas para o blog, foram retiradas, em sua maioria, do Pixabay. Caso seja de sua autoria, me avise para que eu coloque os devidos créditos!

Licença Creative Commons