O Homem de Aço

by - julho 28, 2013

Após o fracasso de "Superman: O Retorno", de 2006, O Super Homem volta com tudo!  Tendo Christopher Nolan como produtor (depois do sucesso de Batman) e Hans Zimmer como responsável pela trilha sonora, não teria como não nos sentirmos atraídos por esse filme, certo? Comigo, pelo menos, foi assim! E eu não poderia deixar de assistir!


Nesse novo filme do Super Homem, acompanhamos a trajetória do herói desde seu nascimento, próximo ao fim de seu planeta, e entendemos alguns dos motivos pelo qual ele é tão especial: ele foi o primeiro, em muitos anos, a nascer naturalmente (todas as pessoas de seu planeta nasciam a partir de um Codex, e já nasciam com uma missão de vida, quisessem eles ou não). Para salvar sua espécie, percebendo o risco de Kripton, o pai biológico de Clark resolve mandá-lo dentro de uma cápsula para um planeta onde seu filho poderia viver tranquilamente.

Já na Terra, acompanhamos alguns episódios da vida de Clark. Sua infância, quando sofria bullyng da sua turma por ser diferente - e pelo fato de não poder fazer nada para mudar isso, por causa de sua força -; sua adolescência, quando descobre ser um alienígena, mesmo não querendo ser como tal; a morte de seu pai adotivo, que não queria que ele demonstrasse seus poderes; e alguns outros incidentes que mostram o quão deslocado Clark se sentia aqui na Terra.

E é num desses incidentes que, ao descobrirem um objeto no ártico, depara com Louis Lane, uma jornalista investigativa que está tentando entender o que é aquele objeto encontrado - e, ao se machucar, é salva pelos poderes do Homem de Aço. É também nesse objeto - que depois descobrimos ser uma nave de Kripton - que Clark descobre de onde veio, quem é seu pai e o motivo de estar na Terra.

E, é claro, a reativação da máquina chama a atenção de seus irmãos kriptonianos, que vêm à Terra para encontrar um novo planeta para viver! E quem melhor do que o Super Homem para impedir essa dominação extra-terrestre?


Antes de tudo, preciso falar do nome do filme... "O Homem de Aço"? O que eles quiseram fazer? Tentar atrair os fãs de "O Homem de Ferro"? Olha que eu vi bastante gente que descobriu que não era o Homem de Ferro só na hora de assistir o filme!

Outra coisa que eu não curti muito foi a destruição. Vamos pensar assim: o Super Homem é um alienígena. Ele que trouxe vários alienígenas para a Terra por causa dele e, ao invés de levar a luta para um lugar afastado, onde não tem muita gente para se ferir, ele luta bem ali, na frente de todo mundo - e fazendo com que todos corram risco de vida, além de destruir a cidade inteira. Pois bem. Mesmo depois disso tudo, ele é recebido como herói! Sendo que, se não fosse por ele, a Terra provavelmente nem seria invadida por alienígenas!

Um detalhe que eu gostei foi a Louis Lane. Nos quadrinhos, ela desconfia, mas não tem certeza que o seu namorado é, na verdade, o Super Homem. Como alguém que é considerada uma das melhores jornalistas não consegue descobrir que o Super Homem é seu namorado sem óculos? Nesse filme, Louis mostra que é mesmo uma boa jornalista: ela consegue descobrir, antes de todo mundo, quem realmente o Super Homem é!

Outra curiosidade que eu achei interessante foi a de que este é o único filme em que a Kriptonita, a pedra que tira os poderes do Super Homem, não aparece! Provavelmente foi deixado para a continuação... Agora é só esperar para ver, né?

Esse vídeo contém spoilers - só assista se você não tiver problemas em descobrir algumas partes importantes do filme -, mas achei super engraçado! Pela internet, vemos várias paródias sobre a destruição causada pelo super herói - e o fato de que ele irá se encontrar com Batman, que não quer de jeito nenhum que ele leve essa destruição para Gotham! Espero que vocês gostem do vídeo!



Apesar de tudo, eu gostei do filme. O Super Homem nunca foi meu super herói preferido, mas eu gostei bastante do filme! Christopher Nolan, junto com a trilha sonora de Hans Zimmer, o filme consegue nos deixar presos o tempo todo (ele é bem comprido: tem quase 2h30!). Também achei bem interessante descobrir a origem do super herói e ver como ele lidá com o fato de ser um alienígena que mora em nosso planeta!Se você curte super-heróis, vale a pena assistir! 

Leia também

9 comentários!

  1. Olá, tudo bem?
    Gostei bastante do post. Eu sempre fico meio receoso para ver filmes de super-heróis porque é um tema que eu não gosto mundo. Eu vi o de 2006, tem um bom tempo, mas de qualquer forma eu me lembro de ter gostado. Mas eu acho que eu vou ver sim esse filme, minha namorada está enchendo o saco por causa do ator principal *risca* ahhahaahhaaha.

    Beijos.
    Enseada das Letras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Normalmente o homem que enche a mulher para ver filmes de super herói no cinema, né? hahaha
      Mas vale a pena assistir! Apesar da destruição ser um pouco demais, eu gostei do filme!
      Beijos!

      Excluir
  2. Me decepcionou um pouco o filme, talvez porque eu não fui pro cinema com a intenção de vê-lo, mas ainda assim.
    Como você colocou, ele é o tipo de anti-herói, que mais destrói a cidade do que a salva. E teve falhas, falhas horrendas! Como quando ele havia aberto um buraco negro e estava TUDO subindo, menos a Louis Lane, WTF?

    Uma coisa que eu gostei como você colocou foi a personalidade mais madura da Louis e menos menininha em perigo e tb acho que fizeram caca com o nome.

    Beijinhos, sucesso ;) seguindo aqui!
    http://thesongoftheletters.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente essa parte ficou estranha. Pq raios a Louis não estava indo para o buraco? hahahaha
      Também gostei bastante dessa mudança na Louis! Ela finalmente mereceu o título da jornalista que ela é! (como uma jornalista boa como ela não vai perceber algo tão óbvio como um óculos - ou a falta dele - no próprio namorado, né? hahaha
      Se não fosse pela imensa destruição, acho que o Super Homem realmente poderia ser super aclamado como ele foi!
      Beijos!

      Excluir
    2. Simples. O buraco-negro estava sugando APENAS tudo que tivesse contato kriptonyano. Ou seja: as naves, os outros kriptonyanos que estavam nas naves. Isso é bem explicado quando o Superman vai salvar a Louis, e um pouco de sua pele é sugada pelo buraco-negro, pois como todos sabem, ele tem uma origem Kriptonyana, e só não foi de fato levado, pois o tempo que passou na terra tinha modificado um pouco a sua anatomia.

      Excluir
  3. Eu já estava louca para assistir, agora depois da sua resenha, fiquei mais interessada. Como você, achava o cumulo a Louis não saber que era o Super Homem, só pelo fato do óculos, cara, eu uso óculos, e quando tiro continuo sendo eu, era um pouco sem noção. Agora parece ser mais inteligente.
    Assim como o homem aranha que no último filme para de ser besta e começa a ser o espertinho. É uma tendência, acredito.

    Abraços

    (Tenho um post no meu blog, sobre poesia, eu gostaria de saber sua opinião, se puder passar por lá, agradeceria).
    http://estavalendoedai.blogspot.com.br/2013/07/poesia-essencial-roseana-murray.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também uso óculos e acho um absurdo vc não reconhecer a pessoa pq ela está usando ou não o óculos! Nem faz sentido! hahahah Eu gostei bastante das mudanças também nos super heróis! Adorei o novo Homem Aranha!
      Beijos!

      Excluir
  4. Preciso assistir esse filme.
    Não perco uma adaptação e super-herói, haha.

    Beijoos,
    http://www.segredosentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também não perco! Estou sempre vendo as novidades dos heróis! Adoro!
      Beijos!

      Excluir

Seu comentário é muito importante! Obrigada por comentar, e aproveite sua visita!

* Os comentários são moderados, então dependem de aprovação para serem publicados.

O conteúdo do blog foi escrito e criado por mim, salvo quando sinalizado. Se for copiar, me avise e coloque os devidos créditos. As imagens e fotos, se não tiradas por mim ou criadas para o blog, foram retiradas, em sua maioria, do Pixabay. Caso seja de sua autoria, me avise para que eu coloque os devidos créditos!

Licença Creative Commons