Shrek 4 - Para Sempre

by - junho 21, 2012


O filme, lançado em 2010, lançou altas expectativas. Eu, pelo menos, esperava que ele desse uma continuação digna para o resto da série. No primeiro filme, vi algo diferente de tudo que imaginava. No segundo, me encantei com o Gato de Botas. O terceiro, que já não foi sucesso de crítica, me conquistou pela aventura vivida pelos personagens que tanto gosto! Porém, o quarto me decepcionou - e muito. 

Na história, Shrek, cansado de sua vida como rei de Tão, Tão Distante, volta a sonhar com sua vida no pântano. Quando seus filhos completam um ano, ele se descontrola e fala tudo oque não devia para Fiona. O que ele não esperava, então, acontece: o duende Rumpelstitskin, que viu tudo, lhe faz uma oferta irrecusável: Shrek voltaria a ser o ogro que era durante 24hs e, em troca, o duende poderá apagar um dia da vida do ogro.

Porém, diferente daquilo que o ogro achava, Rumpelstitiskin não escolheu um dia qualquer, mas sim, o dia em que Shrek nasceu. Assim, quando acaba seu dia dos velhos tempos, o ogro descobre que nada aconteceu: ele não resgatou Fiona, não conheceu o Burro falante e nem teve seus filhos. O único modo de retomar sua vida anterior é dando o beijo do amor verdadeiro (que surpresa!).

Por mais que a história possa até parecer interessante, esse filme não se assemelha (nem um pouco) com os outros da série. As piadas são sem graça (só lembro de ter rido com o rugido do Shrek, em uma das primeiras cenas) e o 3D não chama tanta a atenção. A única coisa que compensa nesse filme é a trilha sonora (que gosto muito).

Leia também

5 comentários!

  1. Eu ainda não assisti, mas percebi que não ouve grande coisa acima do filme. Espero assisti-lo ainda.

    ResponderExcluir
  2. Olá Déia, como vai?
    Em primeiro lugar, parabéns pelo blog. Adorei as críticas que você fez, principalmente esta do Shrek. Vi este filme, mas como você disse ele deixou a desejar. Em comparação com os outros, eu esperava muito mais, e me decepcionei. Até meus sobrinhos de quatro anos acharam a história chata (e olha que eles amavam os outros).
    Enfim, ótimo blog, gostei mesmo, já estou seguindo.
    Dê uma passadinha em meu blog, sim? Não vi seu banner por aqui, se você tiver um fale comigo e podemos combinar uma parceria.
    Abraços, até mais.
    http://daquioitentaanos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Concordo,mas é o minímo,né?! Manter a boa trilha sonoro,difícil é manter a mão firme em uma franquia

    ResponderExcluir
  4. mas o shrek nunca foi rei de tão tão distante, caso tu não tenha prestado atenção no 3º filme, o ARTIE (Arthur)é coroado rei. dpois, tu tem razão, em alguns aspectos cm o 3D.
    Mas eu não entendi, cm o o filme não se assemelhar com os outros pode ser uma coisa ruim, não é esse o objetivo de cada filme, não fazer uma coisa enjoativa...
    eu sei q essa é a tua opinião e eu estou aqui pra expressar a minha, eu até q gostei do filme, mas teve mesmo um pouco a desejar, um filme q eu gostei mesmo foi Gato de Botas, ele é um personagem da dreamworks q eu realmente adoro!.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante! Obrigada por comentar, e aproveite sua visita!

* Os comentários são moderados, então dependem de aprovação para serem publicados.

O conteúdo do blog foi escrito e criado por mim, salvo quando sinalizado. Se for copiar, me avise e coloque os devidos créditos. As imagens e fotos, se não tiradas por mim ou criadas para o blog, foram retiradas, em sua maioria, do Pixabay. Caso seja de sua autoria, me avise para que eu coloque os devidos créditos!

Licença Creative Commons