Meninas-Lobo

by - julho 29, 2008

Bom, eu estava estudando para a minha prova de filosofia e vi no meu caderno uma citação sobre as meninas-lobo. Então, curiosa do jeito que eu sou, eu resolvi procurar na internet alguma coisa sobre elas para ver o que eu achava. No meu caderno, dizia que elas eram um exemplo de que seres-humanos, mesmo não convivendo com pessoas de sua espécie a vida inteira, conseguiam se comunicar e aprender coisas que qualquer outro humano aprenderia. Então, olha só o que eu achei:




AMALA E KAMALA: as meninas-lobo

Na Índia, onde os casos de meninos-lobo foram relativamente numerosos, descobriram-se em 1920, duas crianças, Amala e Kamala, vivendo no meio de uma família(?) de lobos. A primeira tinha um ano e meio e veio a morrer um ano mais tarde. Kamala, de oito anos de idade, viveu até 1929. Não tinham nada de humano e seu comportamento era exatamente semelhante àquele de seus irmãos lobos.
Elas caminhavam de quatro, apoiando-se sobre os joelhos e cotovelos para os pequenos trajetos e sobre as mãos e os pés para os trajetos longos e rápidos.
Eram incapazes de permanecer em pé. Só se alimentavam de carne crua ou podre. Comiam e bebiam como os animais, lançando a cabeça para a frente e lambendo os líquidos. Na instituição onde foram recolhidas, passavam o dia acabrunhadas e prostradas numa sombra. Eram ativa e ruidosas durante a noite, procurando fugir e uivando como lobos. Nunca choravam ou riam.
Kamala viveu oito anos na instituição que a acolheu, humanizando-se (?) lentamente. Necessitou de seis anos para aprender a andar e, pouco antes de morrer, tinha um vocabulário de apenas cinqüenta palavras. Atitudes afetivas foram aparecendo aos poucos. Chorou pela primeira vez por ocasião da morte de Amala e se apegou lentamente às pessoas que cuidaram dela bem como às outra com as quais conviveu. Sua inteligência permitiu-lhe comunicar-se por gestos, inicialmente, e depois por palavras de um vocabulário rudimentar, aprendendo a executar ordens simples”. (fonte)
Como eu realmente achei isso legal, eu resolvi procurar maiis outras pessoas que viveram coisas parecidas, e acabei achando:

O MENINO SELVAGEM DE AVEYRON
Em setembro de 1799 um menino, de cerca de 12 anos de idade, foi encontrado perto da floresta de Aveyron, sul da frança. Estava sozinho, sem roupa, andava de quatro e não falava uma palavra. Aparentemente fora abandonado pelos pais e cresceu sozinho na floresta. O menino, a quem lhe deram o nome de Victor, foi levado para paris, onde ficou aos cuidados do médico Jean-Marc-Gaspar Itard. Durante 5 anos o Dr.Itard dedicou-se a ensinar Victor a falar, a ler, a se comportar como um ser humano, mas seus esforços foram em vão. Pouco progresso foi conseguido durante esse tempo. Victor nunca falou e aprendeu a ler somente uma palavra (leite). Não era mais o menino selvagem de quando fora encontrado mas, também, não se tornou humano.


O ENIGMA DE KASPAR HAUSER
Kaspar Hauser apareceu para a sociedade em 1828, numa praça do centro de Nuremberg. Tinha cerca de 16 anos de idade e falava de modo confuso; suas palavras eram pouco inteligíveis. Sua vida passada era um mistério, porém tudo indica que ele vivera preso em um celeiro desde havia nascido. Teve pouco contato (ou talvez nenhum) com outros homens. Da mesma forma que Victor, Kaspar foi educado por seu tutor e, ao contrário de Victor, aprendeu a ler e escrever, pelo menos num certo nível em que era possível a comunicação com outras pessoas. Seu raciocínio, contudo, não foi muito adiante. Continuava a ser a mesma criança do dia em que fora encontrado. Sua visão não enxergava em perspectiva e também não conseguia apreender conceitos abstratos, como Deus e religião, apesar dos esforços de padres e educadores. Morreu 5 anos depois, assassinado, e seu passado misterioso nunca foi desvelado.

AS MENINAS-LOBO DA ÍNDIA
Em 1920, o reverendo Singh encontrou, em uma caverna, duas crianças que viviam entre lobos. Suas idades presumíveis eram de 2 e 8 anos. Deram-lhes os nomes de Amala e Kamala, respectivamente. Após encontrá-las, o rev. Singh levou-as para o orfanato que mantinha na cidade de Midnapore. Foi lá que ele iniciou o penoso processo de socialização das duas meninas-lobo. Elas não falavam, não sorriam, andavam de quatro, uivavam para a lua e sua visão era melhor à noite do que de dia. Amala, a mais jovem, morreu um ano após ser encontrada. Kamala viveu por mais oito anos sem, contudo, aprender a falar, ler, usar o banheiro ou a ter qualquer comportamento que pudesse ser considerado próprio de seres humanos. A única emoção que demonstrou em todos esses anos foi algumas lágrimas que caíram de seus olhos, no dia em que Amala morreu.




Uma coisa que eu estranhei, é que apesar de ambos os sites mostrarem a história das meninas lobo, cada um trata dessa história de um modo diferente. Em um deles, a menina mais velha, Kamala, acaba se humanizando lentamente. Na segunda, a mesma menina não demonstrava sentimentos humanos.

Descobri que esse segundo relato, por acaso, era o mesmo que o da wikipédia e, para o que o escritor do site queria, estava ótimo!
Então, eu, continuando essa minha pesquisinha sobre essas meninas, resolvi entrar em mais um site: uma discussão. E vi uma das pessoas perguntando como era possível duas meninas serem criada por lobos e como elas foram parar lá, e, realmente, essa é uma boa pergunta. Como é que uma criança de um ano e meio vai parar em uma caverna cheia de lobos depois de outra criança que já está lá há alguns anos? Se for para pensar, para as meninas demorarem para se humanizar, significa que elas não passaram quase nenhum tempo com a mãe, já que a mãe as teria humanizado. E como não havia nenhuma adulta ou adulto humano lá dentro, é obvio que as meninas não nasceram lá, mas sim, foram deixadas lá.
O melhor texto que eu encontrei sobre esse assunto foi um que comentava também sobre o 'Mogli', filme da Disney baseado no livro de um indiano, que ouvia histórias parecidas com as da meninas-lobo desde pequeno.
Uma das histórias mais bem documentadas envolvendo "crianças lobo" é a de duas meninas completamente selvagens, resgatadas por uma expedição que massacrou os lobos com quem elas viviam, perto de um vilarejo no norte da Índia, em 1920. O comportamento das duas crianças causou espanto, pois "quando foram encontradas, as meninas não sabiam andar sobre os pés, mas se moviam rapidamente de quatro. É claro que não falavam, e seus rostos eram inexpressivos. Queriam apenas comer carne crua, tinham hábitos noturnos, repeliam o contato dos seres humanos e preferiam a companhia de cachorros e lobos".Amala, a menina mais nova, parecia ter um ano e meio e morreu pouco menos de um ano depois. Kamala, a outra irmã, tinha mais de oito anos quando foi encontrada e sobreviveu por nove anos, morrendo em novembro de 1929.A evolução de Kamala, registrada pelo casal de missionários que cuidava dela em um orfanato, foi significativa, porém limitada. Ela conseguiu aprender a caminhar só com as pernas e mudar seus hábitos alimentares, aprendeu muitas palavras e sabia usá-las, embora nunca tenha chegado a falar com fluência. Apesar dos progressos de Kamala, "a família do missionário anglicano que cuidou dela, bem como outras pessoas que a conheceram intimamente, nunca sentiu que fosse verdadeiramente humana".O processo de educação ao qual Kamala foi submetida pode ser extremamente criticado, do ponto de vista do que sabemos hoje, pois houve uma grande ênfase na imposição de hábitos "civilizados" e, apesar do carinho dos que cuidaram dela, nenhuma preocupação com os aspectos traumáticos que toda a experiência certamente tinha para ela. Assim, ficamos sem saber até que ponto Kamala poderia ter evoluído, se tivesse passado por um processo mais terapêutico e menos didático de reintegração ao mundo. (fonte)

Leia também

7 comentários!

  1. Olá Déia! Adorei este seu post, vc escreve muito bem! tô no mesmo barco que vc, me deparei com esses casos num livro e adoraria conversar com vc a respeito! Me adciona no MSN!
    flp85@hotmail.com

    Um abraço,
    Felipe Piacesi
    Brasília, D.F.

    PS. adciona mesmo!

    ResponderExcluir
  2. OI Déia eu sou Peterson A. de Oliveira.tudo bem,adorei esse seu comentario e essa sua "publicação"
    vc escreve muito bem
    eu me deparei com esta história na minha aula de filosofia.
    me enteressei pelo assunto e naum consegui parar de procurar saber sobre este fato,graças a você consegui tirar bastante dúvidas
    muito obrigado
    beijo até sua proxima postagem

    ResponderExcluir
  3. ola eu tenho 10-11 anos eu adoro essas historias,minha professoram falou que na época as mães da india quando elas ganhavam bebes que eram meninas elas jogavam no ghansis por causa do dote e então jogaram elas em tempos diferentes claro e os lobos que tiveram ninhadas pegaram elas amamentaram,alimentavam e elas crecesceram assim vc acha que é verdade eu não sei mas acho tudo isso muito legal! bjs julia voievoda pereira erechim,rio grade do sul se quise me adiciona no msn julialex2@hotmail.com

    ResponderExcluir
  4. há controvérsias a respeito dessa história, e o fato é que na verdade a menina Kamala tenha tido um problema mental chamado Síndrome de Rett. E as fotos publicadas, tenham sido de outras meninas, que pousaram, se passando por Amala e Kamala.

    ResponderExcluir
  5. Li uma ves,que todos os seres chamados humanos somos capases de raciossinar e pensar.Dai surge a questao mas oque e o raciossinio?
    Sao conjturas, ideias, introspeccoes ou sinplismente o uso da inteligencia para resouver problemas,se esse for o caso nos somos apenas animais com um cerebro maior,e nao diferimos em nada dos outros seres vivos.Entao chegamos a seguinte conclusao, independentemente de onde sejamos criados a nossa capassidade intelectual e superior, mas se nao formos treinados, ensinados,e o lado amimal que se sobressai ao lado humano.

    ResponderExcluir
  6. Super-legal mas meu professor avisou sobre a Amala e Kamala e tava cheim sobre elas mas mesmo assim foi esperta em fazer um blog sobre elas professor de histórias fala muito disso pelo - uns 2 meses de estudo...mas foi estuda,fiw,bjs,sou homen,mas visita esse site pelo - é + divertido

    http://www.youtube.com/watch?v=2h5k-tuyqq8

    vê ai em

    ResponderExcluir
  7. Foi legal,o 2 blz vc é bem banaca em postar isso e falar que é boa escritora mas o pior disso...que é mesmo

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante! Obrigada por comentar, e aproveite sua visita!

* Os comentários são moderados, então dependem de aprovação para serem publicados.

O conteúdo do blog foi escrito e criado por mim, salvo quando sinalizado. Se for copiar, me avise e coloque os devidos créditos. As imagens e fotos, se não tiradas por mim ou criadas para o blog, foram retiradas, em sua maioria, do Pixabay. Caso seja de sua autoria, me avise para que eu coloque os devidos créditos!

Licença Creative Commons