A Teoria de Tudo

by - outubro 19, 2016


Desde que assisti "A Teoria de Tudo", quando o filme estava concorrendo ao Oscar (e pelo qual Eddie Redmayne recebeu sua merecida estatueta), fiquei curiosa para ler o livro. A história é uma autobiografia escrita por Jane Hawking, e conta sobre os anos em que viveu com o primeiro marido, Stephen Hawking, um dos físicos mais brilhantes da atualidade.

Stephen foi diagnosticado ainda adolescente com a doença de Lou Gehring, uma doença incurável que, aos poucos, tira os movimentos de seu portador. Jane já tinha conhecimento da doença quando eles se conheceram, mas, mesmo assim, se apaixonou pela mente genial do físico. Ela aceitou se casar com ele, mesmo tendo em vista a vida difícil que os dois teriam por conta da doença.

Apesar de todo o amor, os dois não imaginavam como a vida deles seria afetada. Como Jane diz, seu casamento não era composto apenas pelo casal, mas tinha mais um membro: a doença. Mesmo com a dificuldade, Jane sempre se dedicou ao marido e aos filhos, com toda boa vontade que conseguia. Não só isso, ela lutava por aquilo que acreditava: suas crenças, sua família, por melhores condições e pelos direitos de deficientes físicos.


É impressionante a sinceridade da autora ao narrar as dificuldades que tinha em seu casamento. Além da doença, ela sentia que não conseguia competir com o amor que seu marido nutria pela física, ela também não conseguia lidar com o fato de, apesar de ser religiosa, seu marido ser ateu declarado.

Confesso que, por vezes, ficava irritada com a narrativa - Jane consegue fazer se passar por coitada. Mesmo assim, imagino que não deva ser incomum alguém que se encontra na situação de Jane ficar esgotada - e ela demonstra vários sinais de que não aguentava mais aquela vida. Ela fez de tudo para ajudar o marido, e esteve ao lado dele nos momentos mais difíceis de sua vida, mas, infelizmente, nem sempre o amor é suficiente.

Leia também

7 comentários!

  1. Uau, me chamou atenção ela religiosa e ele ateu e terem se casado mesmo assim, o amor faz coisas, quero ler esse livro ainda, é uma história que no cinema me surpreendeu muito.
    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  2. Sabe que por mais que eu veja resenhas positivas e falando coisas interessantes sobre esse livro eu não consigo engolir a Jane e muitas de suas decisões. Eu ainda acho que ela se faz passar por coitada por querer que tudo fosse como ela sonhou - mesmo sabendo desde o inicio que não seria. Quer dizer, ela se apaixona pela mente inteligente do cara e depois reclama que ele dá mais atenção para a física? Enfim... Acho que a história do casal deveria ser contada por outra pessoa e com os dois pontos. Não quero defender o cara, pois além da doença é claro que ele também não tem um gênio fácil, então acho que se não fosse por um ponto de vista só, a história da própria Jane ficaria melhor explicada sem a sensação de que ela está apenas querendo se promover um pouco mais... Enfim...
    Adorei sua resenha e a forma como você falou do livro. Se eu não conhecesse ele, com certeza daria uma chance :)
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  3. OOI!
    O livro eu não li, mas já assisti ao filme.
    Realmente, a estatueta do Eddie foi MUITOOOOO merecida. Que atuação maravilhosa!!
    a história é linda, ainda desejo uma oportunidade de realizar a leitura.

    ResponderExcluir
  4. Olá, ainda não li a obra, preciso fazer isso em breve, mas já conferi a adaptação a algum tempo e achei simplesmente linda <3

    Acredito que o livro seja ainda melhor.

    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Como eu já comentei uma outra vez, eu tenho a grande sensação que esse livro não é nada imparcial, o que me tira um pouco a conta de de ler. Aliás, eu até tentei fazer a leitura mas ela simplesmente não fluiu e eu acabei desistindo, mas ainda tenho muita curiosidade em assistir ao filme.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Oi Andreia tudo bem, eu vi somente o filme, mas queria saber como é o livro, pelo que vc falou Jane se fazia de coitada e tals, e no filme achei Stephen safadão kkkk. Será que eles se amaram de verdade ou simplesmente ficaram juntos por pena sei lá. É uma teoria que gostaria de saber. Bjkas

    ResponderExcluir
  7. Agora fiquei curiosa para ver o filme, vou tentar ver assim que aparecer um tempinho. Nunca consigo ver os filmes assim que são lançados. Ontem vi Para sempre Alice e amei, apesar de ficar apavorada por me colocar no lugar de Alice. Acredito que também me envolverei bem em A Teoria de tudo e conseguirei olhar as duas óticas da história, valeu pela dica.
    Parabéns pela leitura e pela resenha objetiva e cheio de opinião. Beijos

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante! Obrigada por comentar, e aproveite sua visita!

* Os comentários são moderados, então dependem de aprovação para serem publicados.

O conteúdo do blog foi escrito e criado por mim, salvo quando sinalizado. Se for copiar, me avise e coloque os devidos créditos. As imagens e fotos, se não tiradas por mim ou criadas para o blog, foram retiradas, em sua maioria, do Pixabay. Caso seja de sua autoria, me avise para que eu coloque os devidos créditos!

Licença Creative Commons