Cartas de Amor aos Mortos

by - junho 26, 2014

Nome: Cartas de Amor aos Mortos
Autora: Ava Dellaira
Editora: Seguinte
Páginas: 344



Laurel sempre admirou sua irmã mais velha, May. Ela era uma garota alegre, que fazia de tudo para manter a família unida e que se mostrava o centro de qualquer lugar que ia. Laurel sempre sonhou sem ser igual à sua irmã. E agora May não estava mais ao seu lado para mostrar como realmente se deve viver.
Foi quando vi. Vi você abrir as asas. Eu as vi, finas como papel, mas mais fortes do que tudo, brilhando como água. Não estavam quebradas. Estavam levando você pelo céu. Você foi ficando menor, até se tornar um pequeno ponto de luz, como uma estrela. E eu sabia que você estava lá. E em toda parte.
Depois da morte da May, a mãe das garotas se mudou para a Califórnia - um velho sonho de criança -,  e Laurel teve de dividir seu tempo entre a casa de seu pai e de sua tia Amy - que acredita que a sobrinha deve deixar Jesus entrar em seu coração, para que não acabe como May. 

Para não ter que lidar com um grupo de pessoas sentindo pena dela, Laurel decidiu começar o Ensino Médio em outra escola, em que ninguém conhecia May - e em que ela própria não conhecia ninguém. E lá, ela faz novos amigos, se apaixona e faz de tudo para voltar a ter uma vida normal, sem ter que lidar com a morte da irmã. 

O livro é escrito em cartas, fruto de uma lição de casa de inglês em que o aluno teria de escrever para uma pessoa morta. A partir de então, Laurel começa a contar sobre sua vida, seus novos amigos - 'pessoas estranhas comuns', como diria Janis Joplin -, suas inseguranças, sua paixões, e até seus segredos obscuros, como o que realmente aconteceu na noite em que May morreu. As cartas vão para músicos, atores, poetas e pessoas que a garota admira, como Kurt Cobain, Amelia Earhart, Amy Winehouse, Heath Ledger, entre outros, mas agora ela não pode entregar mais para a professora.



Eu já gostei desse livro desde o início. A capa é maravilhosa. Depois, Stephen Chbosky recomenda fortemente o livro - e, na prova antecipada, a primeira coisa que lemos é uma carta do autor, que sem dúvida nos deixa ainda mais ávidos para a leitura:
"Numa prosa bela e lírica, Ava Dellaira conta a história de Laurel de uma maneira que vai partir seu coração e colar os pedaços de volta. Realmente amei este livro. Então, se você tiver tempo, dê-lhe uma chance. Ele fará você se sentir vivo"
O mentor de Ava Dellaira ao escrever esse livro foi ninguém mais do que Stephen Chbosky, autor de "As Vantagens de ser Invisível" e, realmente, é difícil não comparar os dois enquanto você lê. Laurel, assim como Charlie, está no primeiro ano do Ensino Médio, ela escreve cartas para uma pessoa que não conhece realmente, ela sofre internamente com algo que não quer compartilhar - no caso, a morte de May. 

Mesmo assim, o livro é repleto de singularidades. Laurel tem uma personalidade bem diferente de Charlie. Ela demora para se encontrar, para se sentir ela própria. Antes, ela era uma sombra de May. Agora, tem que se virar por conta própria - e consegue fazer isso muito bem. Ela cria a luz dentro de si própria, mostra que ela não depende mais de ninguém para crescer como pessoa. 
"A verdade é bela, não importa qual seja. Mesmo que seja assustadora ou má. É a beleza simplesmente porque é verdade. E a verdade é radiante. A verdade nos faz ser nós mesmos. E eu quero ser eu."
Gostei muito das cartas escritas, e só senti falta das datas no início de cada carta. Laurel consegue misturar sua vida, seus sentimentos com o de famosos. Aprendi um pouquinho sobre cada um deles e percebi que a garota não está sozinha nesse mundo. Nós sentimos junto com ela. Sorrimos nos momentos em que ela está feliz, entristecemos quando ela fica triste, e percebemos toda a confusão que existe dentro de sua mente. 

Com certeza, esse é um livro que merece ser lido. Independente do momento que se está na vida, Laurel consegue conquistar, com a delicadeza que escreve, com o modo como relaciona sua vida com a dos famosos. Recomendo, sem sombra de dúvidas!


O livro será lançado pela Editora Seguinte no dia 5 de julho!


Leia também

16 comentários!

  1. Essa capa realmente é maravilhosa! Estou doida para ler esse livro, já li muitas resenhas boas dele e a sinopse me chamou a atenção.
    Amei sua resenha, assim como amo esses livros escritos em forma de carta e já ate comentei isso em outra resenha aqui.

    x
    owamandab@hotmail.com

    ResponderExcluir
  2. Estou super curiosa a respeito desse livro, a capa é lindo e a história me intrigou. Bjo
    http://coisasdebelaa.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Ah ele vai ser lançado! Amei a capa, já estou com vontade de lê-lo, mesmo ainda não tendo lido As Vantagens de Ser Invisível, mas amo livros escritos em forma de cartas, é tão diferente e legal!
    Bjs
    Anny

    ResponderExcluir
  4. Estou louca para ler. Principalmente porque amei As vantagens de ser invisível, e como você falou tem suas similaridades, então me parece muito bom!
    E é escrito em forma de cartas! Isso é tãoo legal!
    Beijo.
    http://bagagemliteraria1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Fiquei apaixonada por essa capa assim que vi e com toda a certeza esse é mais um livro para a minha listinha de leituras... Parece ser uma história emocionante, não sou uma grande fã de As vantagens de ser invisível, mas acho que vou gostar bastante dessa história. Adorei sua garrafinha, combinou muito com a capa!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Olá.
    Tudo bem?
    É a primeira resenha que leio deste livro e adorei, eu já desejava loucamente e agora ainda mais por ficar sabendo mais coisas sobre ele, deve ser maravilhoso, com certeza irei comprar em breve.
    Ótima resenha.

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/2014/06/caixa-de-correio-13.html

    ResponderExcluir
  7. Oiiiiii...
    Ahhhh que historia de superação...
    Vou querer ler o livro, principalmente por lembrar Charlie *____*

    Beijinhos
    Sou eu... Pri!

    ResponderExcluir
  8. Oi Déia!

    Eu simplesmente adoro livros escritos em forma de cartas. Vi essa capa em algum blog (não estou me lembrando o nome dele nesse momento) e fiquei super curiosa para ler. Parece ser uma história bem densa e isso chama muito a minha atenção... Gostei para caramba também do fato de ela escrever para o Kurt... Sei lá, preciso lê-lo o mais rápido possível!

    Beijos!

    http://roendolivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Adorei a resenha. Livros escritos em forma de carta tornam a leitura tão gostosa e te fazem entrar na história e sentir o que o personagem está sentindo. Fiquei bem interessada na leitura e achei legal o fato de que além das cartas pra irmã, ela também escreve para outras pessoas que ela gostava, como os famosos.

    Bjok

    ResponderExcluir
  10. Oi Deia. Que capa mais linda. História de superação, hmmm. Nunca li um livro em forma de cartas, portanto sinto um pouco de receio. Mas, quem saber de eu não dar uma chance para esse estilo, não é?
    Beijos <3

    ResponderExcluir
  11. Olá..
    Quando comecei a ler sua resenha já comparei o livro com "As vantagens de ser invisível",agora sei o por que.
    Mesmo assim dá pra ver que eles se distinguem em certos pontos.Acho muito legal quando o autor escreve livros dessa forma,me chama bastante atenção.
    Vou procurar ler por que estou muito curiosa para saber como May morreu,e o que Laurel escreve nessas cartas.
    bjoos

    ResponderExcluir
  12. A capa é realmente muito linda!! Fiquei encantada com a resenha e com a história. Nunca li nenhum livro que fosse escrito em formato de cartas e fiquei muito curiosa. Quero muito saber o que aconteceu com a May e ler o que a Laurel escreve nas suas carta.

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  13. OOOOOOOOOOOLÁ, Deia! <3 Como você está? Espero que bem, hahaha! ♥ Meu Deuuuuuuus, que nome e capa lindoooooos! Poxa, a May morreu? Que coisa mais triste! Está parecendo aquele Em Busca de Zoey :3 Livro escrito em cartas? Putz, já me apaixonei, hahaha! Nossa, a história é suuuper parecida com a Em Busca de Zoey! Exceto por ser escrito em formas de cartas. Adooooooorei isso, pois eu simplesmente amei o Em Busca de Zoey! Achei interessantíssimo a Laurel ter seguido sua vida(ou tentado), sendo você mesma... Porque, geralmente, quando a personagem perde alguém querido, pára sua vida completamente, né? Caraaaa, 5 de Julho? Já fora lançadooooooo! Preciso deleeee, sua resenha me deixou curiosa, hahaha! ♥

    Um enoooooorme e grande beijo,

    Juu-Chan || Nescau com Nutella

    ResponderExcluir
  14. Já tenho esse livro entre os meus desejados há tempos, mas a sua foi a primeira resenha que li dele!
    Gostei muito da premissa do livro, tem tudo pra ser um dos meus favoritos, além do que tem essa capa linda de morrer que me faz desejá-lo só pra ficar admirando ela todos os dias na minha estante haha
    E adorei a sua bottle nebula, Andrea! Foi você que fez? Ficou linda!

    ResponderExcluir
  15. Achei o título desse livro bem inusitado, e a capa linda. Não sabia sobre o que se tratava, mas adorei a tua resenha. Dá pra ver que vc gostou mesmo, pela emoção com a qual escreveu. Curti! Vou pôr na wishlist! *-*

    La Vie de Lee

    ResponderExcluir
  16. Oi Déia, tudo bom?
    Ah, que vontade que eu tô de ler esse livro. Só a capa dele já me arranca suspiros e toda a concepção do livro é bem legal! Não vejo a hora de poder ler!
    E OMG NÃO SABIA QUE STEPHEN CHBOSKY tem alguma relação com o livro, ai senhor!!!!
    Preciso, preciso e preciso!
    Beijão
    http://www.sarahmarques.com.br/

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante! Obrigada por comentar, e aproveite sua visita!

* Os comentários são moderados, então dependem de aprovação para serem publicados.

O conteúdo do blog foi escrito e criado por mim, salvo quando sinalizado. Se for copiar, me avise e coloque os devidos créditos. As imagens e fotos, se não tiradas por mim ou criadas para o blog, foram retiradas, em sua maioria, do Pixabay. Caso seja de sua autoria, me avise para que eu coloque os devidos créditos!

Licença Creative Commons