Divisão de Castas: A Seleção

by - maio 05, 2014

Com o lançamento de A Escolha pertinho, resolvi passar por aqui e voltar a falar sobre A Seleção. Hoje, vou contar um pouquinho sobre o sistema de castas existente em Illéa

(imagem adaptada daqui)

Não se sabe, ainda, quando o sistema de casta começou, mas todos os cidadãos devem fazer parte de uma delas. As 8 castas definem qual a classe e qual profissão a pessoa deve seguir. É obrigatório a todos trabalharem, sendo que as pessoas devem escolher entre as profissões disponíveis em sua casta. 

A pessoa recebe sua casta como uma herança de família e só é possível mudar de casta por duas maneiras.

1. Casamento: assim que se casa, a mulher passa a ser da casta do marido, independente se esta casta for mais alta ou mais baixa. Para que isso aconteça, deve passar por muita burocracia. A seleção, de certa forma, é uma maneira de se mudar de casta por meio do casamento.

2. Recrutamento: ao completar 19 anos, qualquer homem pode se eleger para a guarda real. Quando é escolhido, o recrutado torna-se, automaticamente, um dois e, assim, receberá treinamento e pensão para o resto da vida.

3. Comprar nível de hierarquia: existe a possibilidade de se pagar para mudar de casta. Isso, porém, é bem complicado, já que o preço é bem alto - e quase ninguém consegue bancar. A única casta que não se consegue alcançar por meio da compra é a um: não se pode comprar um título de nobreza.

Agora... Após conhecer um pouquinho sobre o sistema, que tal descobrir quais são as profissões de cada casta?

Um: realeza e clero.

Dois: a elite, celebridades (músicos, modelos, atletas profissionais, atores, modelos), políticos e oficiais (soldados, policiais, bombeiros ou guardas recrutados).

Três: professores, filósofos, escritores, cientistas, médicos, veterinários, dentistas, arquitetos, bibliotecários, engenheiros, psicólogos, cineastas, produtores musicais e advogados.

Quatro: fazendeiros, joalheiros, corretores de imóveis e de seguros, chefes de cozinha, mestres de obras, proprietários e donos de restaurantes, lojas e hotéis.

Cinco: artistas não famosos, músicos, cantores eruditos, atores, dançarinos.

Seis: secretários, serventes, governantas, costureiras, balconistas, cozinheiros, motoristas.

Sete: jardineiros, pedreiros, lavradores, pessoas que limpam calhas e piscinas e trabalhadores braçais.

Oito: pessoas com deficiência (principalmente as desamparadas), viciados, fugitivos, indigentes, mendigos, pedintes, sem-tetos e pessoas à margem da sociedade.

Eu seria da casta 3, e vocês?

Leia também

26 comentários!

  1. Acho que eu seria 3 também, talvez 4.
    Eu terminei de ler ontem "Contos da Seleção" *-* Na verdade, me confundi, pois era pra eu ter lido "A Elite" antes né, mas agora já era, rs.
    Adorei.
    Beijos <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, para o primeiro conto não precisava, hahaha
      Gostou do livro?
      Beijos!

      Excluir
  2. Se eu fosse seguir minha profissão dos sonhos, que é ser confeiteira, eu seria 4. Queria mesmo era ser Um de verdade e não trabalhar nunca, HAHAHAHA.
    Super ansiosa para A Escolha, já estou garantindo o meu. *-*

    Nayh's Wonderland

    ResponderExcluir
  3. Eu também seria uma Três, Deia. Mesmo assim, seria rebelde. Hhaahha Ia fazer de tudo para por abaixo esse sistema. Quem lê percebe como ele é alegórico e estratégico, não concordo com o sistema de castas como há na Índia, por exemplo, no entanto lá é uma questão milenarmente cultural, então não é que seja aceitável, mas é compreensível. Em Illéa eu botava tudo abaixo, espero que botem abaixo em A Escolha. Hahahaha

    ResponderExcluir
  4. Eu gosto desse sistema de castas que a Kiera inseriu na série. Porém, sério, ela não soube aproveitar a distopia no livro =( Infelizmente

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Déia!

    Visando que almejo ser engenheira, seria da casta 3 também!
    Eu até gostei de ler "A Seleção" e "A Elite", mas digamos que não é minha distopia favorita. Quem sabe eu não mudo de opinião em "A Escolha", né?

    Beijos!

    http://roendolivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Até que é interessante essa separação né...eu também seria da casta 3...e ao que parece, é uma boa casta...
    Adorei agora quero muitooooo ler os livros.

    Abraços
    Vivi

    ResponderExcluir
  7. Olá Deia, acho que eu seria da Casta 8 viu kkkkkk mentira, minha vocação se encontra na 3 tbm *-*
    Super Abraço!

    ResponderExcluir
  8. Oi eu seria da casta 3, mas por não ser a favor desse tipo de governo seria uma rebelde do norte

    ResponderExcluir
  9. meu pai seria da casta 4 e minha mãe da casta 3, então eu seria casta 4

    ResponderExcluir
  10. Se eu seguisse contabilidade, qual casta eu pertenceria?

    ResponderExcluir
  11. e os médicos? seriam de que casta?

    ResponderExcluir
  12. Respostas
    1. Acredito que elas fiquem entre a seis e a sete, dependendo da função que exercem!

      Excluir
  13. Minha mãe seria uma seis e meu pai um quatro, entao eu seria uma quatro ou dois se fosse selecionada para a Elite

    ResponderExcluir
  14. Queria lhe perguntar algo, tem como uma pessoa cair de casta? Ir da 3 para a 5?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim,se a moça casar com um homem de casta inferior ,ela sai de sua casta e vai para a dele

      Excluir
  15. Da sim, caso uma mulher três se case com um homem cinco ela se torna cinco

    ResponderExcluir
  16. Faltou dizer que você pode ser rebaixado de casta caso quebre a lei por exemplo ter relações sexuais antes do casamento te torna um oito

    ResponderExcluir
  17. Meu pai é um dois(oficial) e minha mãe seria uma seis

    ResponderExcluir
  18. Muito obrigada por me explicar tudo bonitinho, e comecei a ler a seleção e não tava entendendo esse sistema de castas

    ResponderExcluir
  19. Meu pai seria 2 e minha 6 ou 7 então eu seria 2

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante! Obrigada por comentar, e aproveite sua visita!

* Os comentários são moderados, então dependem de aprovação para serem publicados.

O conteúdo do blog foi escrito e criado por mim, salvo quando sinalizado. Se for copiar, me avise e coloque os devidos créditos. As imagens e fotos, se não tiradas por mim ou criadas para o blog, foram retiradas, em sua maioria, do Pixabay. Caso seja de sua autoria, me avise para que eu coloque os devidos créditos!

Licença Creative Commons