ARGO

by - maio 25, 2013

Baseado em uma história real, o filme que ganhou o Oscar de melhor filme em 2013 me conquistou. Além de contar um pouco da história do Irã, o que sempre me interessa, mostra uma "missão impossível" que aconteceu de verdade - e que não só envolveu as agências de inteligência norte-americanas, como também os estúdios de Holywood!


O Irã é um dos únicos países não-laicos do mundo. Isso significa que é governado, também, por um líder religioso - e que as regras da religião estão presentes nas leis do país. Tudo começou quando, em 1979, o povo expulsou Xá Reza Pahlevi, seu então líder, e este recebeu asilo político pelos Estados Unidos. A população queria que o Xá retornasse ao Irã e fosse lá julgado. Entretanto, os EUA se recusaram a devolver alguém que já tinha recebido asilo político. Foi, então, que o povo invadiu a embaixada americana em Teerã, fazendo seus funcionários reféns. Eles não perceberam, porém, que seis funcionários escaparam. E, sem que ninguém soubesse, se refugiaram na casa do embaixador canadense (papel de Victor Garber, que também faz ALIAS) do Irã.

Assim, Tony Mendez, agente da CIA, recebe a difícil tarefa de resgatar os seis americanos refugiados no Irã. O agente era especialista em missões de extrações - e já havia retirado vários reféns, com diversas identidades falsas. 

Para que a missão desse certo, Mendez decidiu que fingiria a gravação de um filme de ficção científica que precisaria ser gravado nas arábias. Por isso, a equipe de produção teria que analisar - por um período breve - os cenários que usariam dentro do Irã, mesmo estando este em crise política. Assim, o agente teve que recorrer à amigos e nomes famosos dentro de Hollywood para que tudo parecesse verídico e, deste modo, as autoridades do Irã acreditassem em sua ideia.



O filme é recomendadíssimo. Você conhece um pouco da história do Irã - vê que as imagens foram feitas copiando as fotos que marcaram a época -, tenta entender o motivo daquilo tudo e vê como as relações entre países devem ser feita com cuidado. Achei muito interessante isso e já percebi que é muito difícil dois ou mais países chegarem a um acordo e, ainda, saírem satisfeitos.

Vale muito a pena ver a situação em que se encontra o país, sentir a tensão que os norte-americanos sentiam enquanto estavam lá, a dificuldade em resgatar os refugiados e, ainda, o grande trabalho que envolve toda a operação. Ainda mais, é muito interessante ver esse tipo de missão que ocorreu na vida real! Como Mark Lijek, um dos refugiados, disse: "Tony Mendes (...) é um James Bond da vida real"!

Leia aqui comentário de Mark Lijek sobre o filme!

Leia também

6 comentários!

  1. Opa!!! Parece ser muito bom!! Tem um tempinho que não assisto filme, vou ver se assisto este.
    Muito boa a dica.
    Bjokass

    http://livrosemarshmallows.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assiste sim! O filme realmente mereceu o Oscar de melhor filme! Eu fiquei impressionada, pois a história é real!
      Beijos!

      Excluir
  2. Nossa eu já tinha ouvido falar do filme mas nunca parei pra ver do que se tratava e o trailer parece ótimo hum vai entrar pra minha lista de coisas a assistir

    bjos

    ResponderExcluir
  3. Oi Andrea, tudo bem?

    To participando do amigo oculto de livros e aproveitei para conhecer alguns blogs novos! Menina, eu AMO corujinhas fofas! Seu layout é uma graça! Mas então, falando do post, eu queria tanto ter visto Argo, meu namorado tb tava doido pra ver, mas o filme ficou tão pouquinho tempo no cinema aqui perto de casa =( To te seguindo por aqui, tá?

    beijos
    Kel
    porumaboaleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você gostou!
      O filme já está disponível para aluguel e compra, viu? Que tal escolher esse para dar de dia dos namorados para o seu??
      Beijos!

      Excluir

Seu comentário é muito importante! Obrigada por comentar, e aproveite sua visita!

* Os comentários são moderados, então dependem de aprovação para serem publicados.

O conteúdo do blog foi escrito e criado por mim, salvo quando sinalizado. Se for copiar, me avise e coloque os devidos créditos. As imagens e fotos, se não tiradas por mim ou criadas para o blog, foram retiradas, em sua maioria, do Pixabay. Caso seja de sua autoria, me avise para que eu coloque os devidos créditos!

Licença Creative Commons